quarta-feira, 17 de agosto de 2022

Mercado Imobiliário de Porto Alegre demostra otimismo, mesmo diante de desafios

Uma sondagem realizada pelo Sinduscon-RS, com coleta de dados entre 21 de julho e 1º de agosto, comprova o otimismo dos empresários do mercado imobiliário em Porto Alegre. Da consulta a 46 incorporadoras, que respondem por mais de 80% do mercado na capital, 72% informaram a intenção de lançamentos no segundo semestre deste ano e 63% preveem lançar de um a dois empreendimentos no mesmo período; 9% de três a quatro e 1% de 5 a 10 empreendimentos. O resultado da amostra está alinhado com o balanço do primeiro semestre realizado por meio do  Panorama do Mercado Imobiliário - Porto Alegre, pesquisa elaborada mensalmente pelo Sinduscon-RS, em parceria com a Alphaplan – Inteligência em Pesquisas e a Órulo. O levantamento registrou que os  lançamentos imobiliários em Porto Alegre, que medem a dinâmica da atividade, cresceram 43,16% numa comparação entre o primeiro semestre de 2022 contra o mesmo período de 2021. Já na comparação entre o segundo trimestre de 2022 e o trimestre imediatamente anterior, o incremento em lançamentos  foi de 22,6%. 

 

Para o presidente do Sinduscon-RS, Claudio Teitelbaum, o cenário não altera a atenção da Entidade quanto aos desafios ainda a serem enfrentados e também apontados pelos resultados da Sondagem, a exemplo do repasse de aumento dos preços dos insumos ao consumidor, já pressionado pela elevada inflação. “Devemos fechar 2022 como estabilidade diante de 2021 nas vendas, o quê é motivo de grande comemoração. Na verdade, a demanda por habitação é real e o mercado imobiliário demonstrou resiliência adaptando-se à crise e contribuindo nos esforços para a recuperação da economia”, afirmou. Para o dirigente, os indicadores econômicos apontam para um 2023 mais favorável, com uma redução da inflação, da taxa de juros e do desemprego. 

 

Balanço semestral do mercado Imobiliário de Porto Alegre

 

Enquanto os lançamentos imobiliários apresentaram significativo incremento em Porto Alegre nos primeiros seis meses do ano, as vendas registram uma queda tímida de 0,64%  com a negociação de 2.614 unidades frente às 2.631 unidades vendidas em igual período de 2021. Já em uma análise trimestral,  as vendas apresentaram um crescimento de 15,85%, com 1.403 unidades negociadas no 2º trimestre em relação à 1.211 do 1º trimestre de 2022.


O primeiro semestre deste ano fechou com um estoque de 6.209 unidades e 283 empreendimentos, com um total de R$ 6,7 bilhões em VGV, sendo o valor médio por metro quadrado de R$ 12.468,00. Nesse universo, o residencial vertical participa com 87,95%, o comercial com 7,86%, e as unidades horizontais com 4,19%. Quanto ao perfil do estoque, os imóveis em construção e prontos apresentaram o mesmo percentual de participação (40%), enquanto a representação dos lançamentos foi de 20%.

  

Obs.: O cenário do primeiro semestre de 2022 foi resultado do Panorama do Mercado Imobiliário de Porto Alegre (que exclui de sua base os imóveis de habitação de interesse social - Casa Verde Amarela) e de uma sondagem realizada pelo Sinduscon-RS junto a 46 incorporadoras que atual na capital gaúcha, com coleta de dados no período de 21 de julho a 1º de agosto deste ano.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário