quinta-feira, 8 de setembro de 2022

Hospital Moinhos de Vento conduz no Brasil pesquisa internacional sobre AVC hemorrágico

Estudo está recrutando pacientes em 10 cidades brasileiras 

Pacientes de 11 centros brasileiros especializados em Acidente Vascular Cerebral (AVC) podem participar de um dos maiores estudos de prevenção secundária de AVC hemorrágico do mundo — no Brasil, o projeto é conduzido pelo Hospital Moinhos de Vento voltado para o Sistema Único de Saúde (SUS). As cidades participantes são: Porto Alegre, Curitiba, Joinville, São José do Rio Preto, Ribeirão Preto, São Paulo, Brasília, Fortaleza, Bahia e Botucatu. 

Para se candidatar, é necessário ter histórico de AVC hemorrágico ao longo da vida, ser maior de 18 anos, ter pressão alta e não possuir doenças relacionadas ao rim e fígado. A estimativa de inclusão global é de 1,5 mil pacientes, sendo que o Brasil tem a meta de abranger 200 pacientes das regiões Sul, Sudeste e Nordeste até o final de 2023. Os interessados em participar da pesquisa podem entrar em contato com a Rede Brasil AVC por meio do WhatsApp.

De acordo com a investigadora principal do estudo e chefe do Serviço de Neurologia e Neurocirurgia do Moinhos de Vento, Sheila Martins, os resultados poderão contribuir para a introdução de uma medicação anti-hipertensiva de baixo-custo no SUS e com taxa de adesão significativa, além de ter possibilidade de produção em laboratórios públicos.

A participação brasileira é fundamental para garantir a representatividade da amostra, destaca a neurologista vascular do Moinhos de Vento e líder médica da iniciativa no Brasil, Ana Cláudia de Souza: "Nosso país tem uma amostra étnica ampla, garantindo características genéticas diversas e com um sistema de saúde universal. Temos uma rede de pesquisa nacional forte na área de AVC com pessoas interessadas em mudar e qualificar o atendimento. Além de contribuir internacionalmente, temos o potencial de incluir um novo medicamento, de baixo custo, eficaz e de tomada única, eliminando a dificuldade dos pacientes de tomar vários medicamentos ao longo do dia”.

 

Projeto TRIDENT

O estudo TRIDENT (sigla em inglês para "Estudo da Terapia Tripla para Prevenção de Eventos Recorrentes de Doença Cerebral Intraparenquimatosa") é coordenado internacionalmente pelo The George Institute for Global Health, da Austrália, e tem como objetivo fornecer evidências do impacto do tratamento a nível global. 

Para isso, investiga a combinação de medicamentos anti-hipertensivos em uma única pílula para a diminuição da recorrência do AVC hemorrágico, uma das formas mais graves e responsável por 10% das reincidências de AVC no mundo. O estudo teve início em 2017 e atualmente é realizado na Austrália, China, Inglaterra, Taiwan, Malásia, Singapura, Sri Lanka, Holanda, Suécia e Brasil.

O Projeto TRIDENT testa o efeito de uma combinação de três medicamentos anti-hipertensivos de baixa dosagem, em uma pílula única, para avaliar se o melhor controle da pressão arterial previne novos eventos, como AVC isquêmico e hemorrágico, doenças do coração e, consequentemente, a taxa de mortalidade. 

 

Relação das cidades que estão recrutando participantes:

Porto Alegre (RS): Hospital Moinhos de Vento e Hospital de Clínicas de Porto Alegre;

Curitiba (PR): Instituto Flumignano;

Joinville (SC): Hospital Municipal São José,

São José do Rio Preto (SP): Hospital das Clínicas;

Ribeirão Preto (SP): Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto;

São Paulo (SP): Hospital Universitário da UNIFESP;

Brasília (DF): Hospital Base de Brasília;

Fortaleza (CE): Hospital Geral de Fortaleza;

Bahia (BA): Hospital da Bahia;

Botucatu (SP): Hospital das Clínicas de Botucatu. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário