quinta-feira, 8 de setembro de 2022

Os bolsonaristas abordaram mais o 7 de setembro no Twitter do que a esquerda.

 O termo "imbrochável" foi mais citado que palavras como bicentenário, pátria, brasileiros, família e bandeira.

Análise realizada pela Vox Radar, empresa especializada no monitoramento de dados das redes sociais mostra que, encomendada pela startup de comunicação corporativa O Pauteiro, aponta que entre cerca de 100 mil perfis que postaram sobre o Dia da Independência, 24% sinalizam apoio a Jair Bolsonaro nas redes, enquanto aproximadamente 20% apresentam viés de esquerda. Ainda de acordo com o levantamento, quase metade dos usuários não sinalizam posicionamento político, enquanto 7% são alinhados com políticos de direita, mas fora do bolsonarismo.

 Até às 18h, "independência" foi o termo mais utilizado no Twitter em relação ao 7 de setembro. A palavra foi utilizada em 27 mil postagens e esteve em destaque com outros termos como: Brasil, presidente e Bolsonaro. Já os termos imbrochável (com Ch) e imbroxável (com X), inseridos no vocabulário das manifestações após o discurso de Jair Bolsonaro em Brasília. Ao todo, o adjetivo gritado pelo presidente foi utilizado em cerca de 7,5 mil postagens, contra foram mais citados que palavras como bicentenário (4,8 mil), pátria (2,1 mil), brasileiros (2,6 mil), família (1,3 mil) e bandeira (2,6 mil).

Perfis de gênero masculino foram responsáveis por aproximadamente 43% das postagens no Twitter. Perfis de usuárias do gênero feminino foram responsáveis por cerca de 20% das publicações. O restante dos usuários não identifica o gênero na rede. Já os estados com maior quantidade de postagens foram São Paulo (27%), Rio de Janeiro (17%), Minas Gerais (8%), Rio Grande do Sul (5,6%), além dos Distrito Federal (5,5%).

Até o final da tarde, o impacto no Twitter foi de aproximadamente 1,5 milhão de interações, seguido pelo Facebook que teve 1 milhão. A liderança ficou por conta do Instagram, com 3,5 milhões de posicionamentos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário