domingo, 24 de novembro de 2019

16 dias de Ativismo Pelo ]fim da Violência Contra a Mulher


A programação dos 16 Dias de Ativismo Pelo Fim da Violência Contra a Mulher será aberta nesta segunda-feira, 25, a partir das 10h, na Esquina Democrática, no encontro da Rua dos Andradas com av. Borges de Medeiros. As atividades incluem caminhada, rodas de conversa e orientação às mulheres.

O evento é uma parceria da Unidade do Direito da Mulher (UDM) da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Esporte (SMDSE), com o governo do Rio Grande do Sul. A data marca o Dia Internacional de Combate à Violência contra a Mulher. “O Brasil é o quinto país do mundo em número de assassinatos de mulheres, segundo o Mapa da Violência de 2015. São necessárias campanhas para que as mulheres tenham noção de seus direitos, como e onde buscar acolhimento e ajuda. Elas precisam saber que não estão sozinhas, que existe uma rede de serviços especializados em Porto Alegre para acolhê-las”, diz a coordenadora da UDM, Fernanda Machado Inácio. 
Na manhã desta segunda-feira, na Esquina Democrática, serão oferecidos serviços de orientação sobre os procedimentos em caso de violência. Também serão divulgados os canais de denúncia e apresentados relatos de mulheres vítimas de violência. Já no dia 8 de dezembro, às 9h, será realizada a 3º Caminhada pelo fim da violência contra a mulher, em parceria com o Grupo Mulheres do Brasil, com saída da rua da República, seguindo até o Monumento ao Expedicionário no Parque Farroupilha (Redenção).
De acordo com um levantamento da Polícia Civil, em 2018, a cada 45 minutos, uma mulher sofreu violência doméstica em Porto Alegre. Segundo dados dos Indicadores da Violência Contra a Mulher da Secretaria de Segurança Pública do Estado, até outubro deste ano, foram registrados 82 feminicídios no Rio Grande do Sul.
Dia Internacional de Combate à Violência contra a Mulher - Esta data foi estabelecida no Primeiro Encontro Feminista Latino-Americano e do Caribe, realizado em Bogotá, Colômbia, em 1981, em homenagem às irmãs Mirabal. Las Mariposas, como eram conhecidas as irmãs Mirabal – Patria, Minerva e Maria Teresa, foram brutalmente assassinadas pelo ditador Rafael Trujillo em 25 de novembro de 1960 na República Dominicana. Neste dia, as três irmãs regressavam de Puerto Plata, onde seus maridos se encontravam presos. Elas foram detidas na estrada e foram assassinadas por agentes do governo militar. A ditadura tirânica simulou um acidente.
Telefones importantes: 
Disque 180 – Central de Atendimento à Mulher
Delegacia da mulher de Porto Alegre: (51) 3288-2673 ou (51) 3288-2173
Defensoria pública (Núcleo Especializado de Atendimento às Mulheres Vitimas de Violência Doméstica e Familiar): (51) 3225-0777
Centro de Referencia de Atendimento à Mulher Vitima de Violência – CRAM Márcia Calixto: (51) 3289-5110
Programação dos 16 Dias de Ativismo:
Dia 25/11
– Abertura oficial dos 16 dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher: Orientação e divulgação de serviços da Rede da Mulher
Local: Esquina Democrática
Horário: 10h às 16h
 Dia 30/11
- Roda de Conversa “Violência Doméstica: dê um Basta!”
Local: Associação Coontapoa - Estrada Antônio Borges, 35
Horário: 15h30
 Dia 7/12
- Roda de Conversa “Questões de Gênero”
Local: Estação Cidadania Restinga – Rua Arno Horn, 221
Horário: 10h
 Dia 8/12
- 3º Caminhada pelo fim da violência contra a mulher, em parceria com o Grupo Mulheres do Brasil.
Local: Saída do Café Republica, na rua da República, 358, até o Monumento ao Expedicionário no Parque Farroupilha
Horário: Concentração a partir das 9h
 Dia 13/12 - Final da Campanha
– Divulgação da rede de serviços da SMDSE na Esquina democrática
Local: Esquina Democrática
Horário: 10h às 16h

Nenhum comentário:

Postar um comentário