domingo, 21 de agosto de 2022

Lula e Lei Maria da Penha

  Além do fracasso de público (apenas 4,2 mil pessoas, ao contrário das 100 mil aguardadas), o candidato Luiz Inácio Lula da Silva (PT) fez o lançamento oficial de sua candidatura, ontem,  em um comício no Vale do Anhangabaú, na capital paulista, cometendo algumas gafes e também produzindo um gravíssimo ato falho.

A fala que viraliza nas redes sociais é esta, em versão livre:

- Se for bater na mulher, não faça isto dentro de casa.

Ou seja: se quiser bater, bata, mas não dentro do lar.

A frase lembra outra cretinice, esta de Paulo Maluf, que ao condenar o estupro, aconselhou:

- Quer estuprar, estupra, mas não mata.

Sobre religião, incomodado com o avanço de Bolsonaro entre os evangélicos, disse Lula:

- Quero dizer que eu defendo o estado laico. O Estado não tem que ter religião. Todas as religiões devem ser defendidas pelo Estado. E as igrejas não devem ter partido político porque as igrejas devem cuidar da fé e da espiritualidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário