sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Artigo, Marcelo Aiquel - A fábula de uma jararaca que virou cobra boa

A FÁBULA DE UMA JARARACA QUE VIROU BOAZINHA
E prometeu ir caminhando para a prisão!

         Foi simplesmente inacreditável o “espetáculo grotesco” com que o animador de auditório Lula da Silva brindou o Brasil, ao fazer um verdadeiro mise en scene para tentar explicar as acusações de que é alvo.
         Ele juntou um séquito de baba-ovos numa produção melodramática e, depois de mais de 60 minutos de um discurso nitidamente debochado e demagógico, recheado de blasfêmias e declarações falaciosas – onde não faltou sequer um esboço de choro teatral – “apenas” esqueceu-se do principal: apresentar argumentos sólidos para justificar o equívoco das denúncias e comprovar alguma eventual inocência.
         Enquanto isso, a “claque” reunida exultava (na verdade de forma bastante tímida, recatada até) a cada frase de efeito que era proferida pelo CHEFE. “Claque” formada por pessoas investigadas na Lava Jato, e de velhos conhecidos do processo do Mensalão. Tutti buona gente!
         No máximo, o boquirroto falastrão conseguiu a proeza de embasar a sua defesa na alegação de que tinha “convicção” de que não é culpado.
         Após escutar todas as balelas que o ignorante falou, posso ressaltar alguns fatos que demonstram a absoluta incoerência do discurso, ora contraditório, ora claramente mentiroso.
         Começo pela parte onde o energúmeno declarou que aprendeu com a sua mãe a jamais ficar nervoso e agir sempre com educação. Exatamente como fez logo depois de ser levado a depor pela PF em SP. Lembram-se da ameaça relativa à jararaca que ainda não havia morrido?
         Aliás, sobre depoimentos ele teve o desplante de gritar que “nunca” se negou a aceitar as intimações para prestar declarações à autoridade policial. E o que representaram então os vários pedidos de seus advogados para que o STF impedisse um depoimento do ex-presidente?
         Ah, com certeza os patronos jurídicos por ele contratados agiram por conta própria. E contra as orientações do cliente...
         Mas, a enxurrada de demagogia e as frases de efeito populista continuaram:
         Disse, num incomum acesso de humildade – atributo inexistente no seu caráter - que não era mais honesto do que ninguém. Ué, mas não era ele que se auto elogiava – faz pouco tempo – de ser o brasileiro vivo mais honesto do país?
             Afinal, ele é o “mais honesto de todos” ou “não é mais honesto do que ninguém”?
         Depois, com a voz teatralmente embargada, posou de coitadinho ao contar que passou fome e não tinha dinheiro sequer para andar de ônibus. É claro que não tinha, pois naquela época ele ainda não era beneficiário do Petrolão, do Mensalão, e de outros escândalos financeiros da República.       Hoje, além de não passar fome, não anda mais de ônibus, só anda de jato privado. Com tudo pago não se sabe bem por quem.
         O denunciado Lula também não se defendeu objetivamente de nenhuma acusação. Somente dignou-se a negar tudo. Sem apresentar nenhuma prova, apenas por “convicção”!
         Mas, um dos pontos mais hilários da manifestação foi quando o molusco quadrilheiro disse que não respeitaram a sua esposa, a quem carinhosamente chamou de D. Marisa, e seus filhos. Ops!!!
         Parecia até o Eduardo Cunha discursando para defender sua família...
         O respeito que ele agora exige para a esposa, simplesmente não existiu nas dezenas de viagens internacionais em que se fez acompanhar da “amiga” Rosemary Noronha. Coincidentemente nunca quando a D. Marisa estava presente. Respeito é bom, não é? Então, respeite para ser respeitado!
         Aproveitou também para fazer apologia em favor dos pobres, numa clara campanha eleitoral antecipada. Disse que só ele fez o bem do Brasil.
         E concluiu a patuscada teatral com uma promessa que, para ser cumprida, exige que ele se mude para Curitiba:
         Provem um só fato que eu vou a pé para a prisão.

         Pelo andar desta carruagem, ou ele se muda para Curitiba ou vai ter que caminhar desde SP até lá. E não deve demorar!

6 comentários:

  1. Caro Aiquel
    Tens estômago muito forte para aguentar até o fim a patuscada do molusco. Acho que todo o jornalista que é obrigado a assistir um espetáculo destes deve ter insalubridade para aposentar-se mais cedo.
    Parabéns pelo artigo; perfeito

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. lembrei do Eurico Miranda ' SE o time Dele Vasco da Gama caise pra segundona iria a pé ao Himalaia" Cuidado que falarem AMÉM...RsRs

      Excluir
  2. Caro Aiquel
    Tens estômago muito forte para aguentar até o fim a patuscada do molusco. Acho que todo o jornalista que é obrigado a assistir um espetáculo destes deve ter insalubridade para aposentar-se mais cedo.
    Parabéns pelo artigo; perfeito

    ResponderExcluir
  3. Excelente, Marcelo Aiquel!
    Acompanho seus comentários inteligentes, irônicos e certeiros pelo Blog do Polibio Braga!
    Sou sua fã e compartilho seus escritos. Aguardo novas postagens.

    ResponderExcluir
  4. lula (assim mesmo em minúsculas) é um traste humano decadente e decrepito. O lugar dele é na cadeia

    ResponderExcluir
  5. Jararaca nao anda a pé...Portanto, Lula irá se rastejando para a cadeia.

    ResponderExcluir