segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Sem maioria na Câmara, a tucana Fátima Daudt ameaça governar com o povo e com a mídia em Novo Hamburgo

Fátima Daudt (PSDB), a primeira prefeita eleita de Novo Hamburgo, está anunciando como desnecessária a construção de uma base de apoio na Câmara Municipal e ameaça os vereadores. Caso a Câmara não aprove seus projetos, ela disse que apelará para a opinião pública e a imprensa. Dispensa, portanto, a interlocução com o poder Legislativo. A primeira crise já está chegando, antes mesmo da posse. A inexperiência poderá levar Fátima a governar com a mesma base do governo atual, do PT, que os eleitores derrotaram.

A coligação de Fátima Daudt conseguiu eleger somente uma vereadora, Patricia Beck (PPS, partido do vice prefeito eleito). Mesmo assim, Patrícia teve sinal verde para exigir a presidência da Câmara Municipal imediatamente. A vereadora repeliu negociações para compor Mesa Diretora com partidos que formam a oposição ao atual governo do PT. A vereadora isolou-se como base do governo. Isso provocou a formação de uma chapa para a Mesa na qual os atuais oposicionistas ao governo petista buscam comandar o Legislativo, mas sem compromisso com a prefeita Fátima.

Esta chapa junta PMDB, PP e Rede com sete dos 14 vereadores de NH. Patrícia se mostra intransigente. Diz que exige ser a Presidente da Câmara no primeiro ano da legislatura, ou fica fora de qualquer negociação para a mesa para os próximos quatro anos.

Surpreendentemente, Patrícia procurou o PT, PTB e o PDT - a base do governo petista atual -, causando um mal estar inclusive em seus eleitores. Pela manobra, até dezembro, Patrícia será oposição ao grupo base do PT que governa NH e que foi derrotado nas eleições. Em janeiro, Patrícia muda de lado e estará abraçada com eles para comandar a Câmara.

A prefeita eleita Fátima que nunca teve envolvimento partidário (ela se cacifou como presidente da Associação Comercial e Industrial), publicou nota para dizer que não vai se intrometer nas negociações do Legislativo e que cada vereador é livre para fazer o que bem entender.  Desta forma, a prefeita do PSDB e a única vereadora eleita por sua coligação, podem acabar governando com a mesma base atual do PT. Isso fere o compromisso de mudança da proposta eleitoral que a levou à vitória derrotando o PT. Será mais do mesmo, não mudança.



3 comentários:

  1. Estimado Polibio, gosto muito de suas observações mas acredito que você não sabe muito sobre Novo Hamburgo e o pouco que sabe é por terceiros, ou seja, alguém lhe contou. Espero que tenhas escutado no mínimo os dois lados para uma tomada de juízo sobre o registro acima, mesmo que não pareça.
    Abs.

    ResponderExcluir
  2. Caro Políbio,com esse grupo que existe em Novo Hamburgo, o melhor é governal sozinho. A população quer um prefeito(a) porque fazem 4 anos que não temos NADA. Um incompetente e mau gestor já o tivemos.
    abraço

    ResponderExcluir