domingo, 6 de maio de 2018

Artigo, Elio Gaspari, Correio do Povo - MLSM mostrou que o que parece ser defesa do andar de baixo às vezes é bandidagem


Condenado por corrupção, o maior líder popular surgido depois de Getúlio Vargas está na cadeia. Na madrugada 1 de maio desabou em São Paulo umprédio de 24 andares onde viviam Ç2 famílias que 0 ocupavam em nome de um Movimento de Lu ta Social por Moradia, 0 MLSM. Seja 0 que for aquilo que se chama de "movimento", 0 MLSM é uma milícia que domina oito prédios e barracas de comércio espalhados pela cidade. No edifício que desabou cobrava aluguéis de até R$ 400 mensais.

D ian te da exposição dos métodos do MLSM, deu-se uma reação, mostrando que havia um risco de satanização dos "movimentos". Quem defende os "movimentos"sem condenar as milícias sataniza aquilo que pretende proteger.

Não se pode dizer que 0 MLSM seja um ponto fora da eu rva. Em 1997 0 estado de São Paulo era governadopor Mário Covas, avô do atual prefeito, Bruno, e três pessoas haviam sido mortas pela PM
 num conjunto habitacional da Fazenda da Juta, invadido pelo "movimento" dos sem teto do ABC. Durante a ocupação, apartamentos de dois quartos e pequena sala eram negociados por atravessa-dores. Um dos invasores era um jovem de 19 anos, solteiro. No Nordeste já houve ji-lasde/azendeirospedindo ao MST que invadisse suas ter-raspara quepudessem buscar indenização do governo.

A caminho da cadeia, Lu Ia disse: "Não sou um ser humano, sou uma ideia", e sau dou uma platéia dos "movimentos" habituados a "queimar os pneus que vocês tanto queimam," e a fazer "as ocupações no campo e na cidade". Prometeu lhes: 'Amanhã vocês vão receber a notícia que vocês ganharam 0 terreno que vocês invadiram."

Lula, 0 PT e muitas organizações de mobilização social nada têm a ver com 0 MLSM 0 u picaretagens semelhan tes. Oproblema está no fato deque jamais denunciam o que é feito

na suposta defesa do andarde baixo. Admitindo-se que invadirprédios seja uma forma de buscar a justiça social (0 que não é), fazer de conta que não se vê a atuação de uma milícia é suicídio. Pensa-se que, se 0 objetivo é social, 0 resto não importa. Isso vale tanto para as invasões como valeu para a manutenção de contubér-nios com empresários e políticos projissionalmente cor ruptos. Foi assim que se abriu a trilha de mal/eitorias que levou 0 maior líder popular à cadeia, por corrupção.

Um comentário:

  1. e a imprensa investigativa ainda existe no Brasil ou já foi anulada pela máquina.......

    ResponderExcluir