terça-feira, 3 de julho de 2018

Artigo, Fernando Silveira de Oliveira - A mudança começa pelo voto


Estamos então em 2018, um ano decisivo para a nação, diante de tantos caminhos que devem ser apresentados, dando início a um novo ciclo, com mudanças abundantes no sistema social, econômico e político brasileiro. É sabido que o clamor da sociedade por uma reciclagem geral na política é estrondoso, impulsionando as mais diversas manifestações, colocando em discussão inclusive a própria efetividade do Estado Democrático de Direito, o pacto social e a própria consistência da representatividade.

A democracia foi a debate e a conscientização de sua importância é um dever de todos. Como já defendia o cientista político norte-americano, Robert Dahl, a democracia não é um estado absoluto. Encontramos inúmeros níveis de democracia, com menor ou maior participação popular nas decisões políticas e administrativas. Caminhamos dia após dia para o amadurecimento da inclusão cidadã na política brasileira, amadurecendo também a nossa própria democracia.

Esse clamor e toda rejeição que é encontrada com muita nitidez na internet, nas ruas, nas praças, nas universidades e nos mais diversos meios sociais, deve ser emplacada e alavancada no momento solene do eleitor: a hora do voto, e mais do que uma mera solenidade, é o grande dia para a escolha de um novo tempo. Além da participação, fiscalização e do acompanhamento da conjuntura política nacional, é preciso que o eleitor esteja atento a tudo e que aproveite essa oportunidade de escolher o caminho que o Brasil deve seguir. Caso contrário, teremos mais quatro anos de descaso e de irresponsabilidade.

Todo esse maremoto de críticas à política e aos políticos deve ser canalizado para a tão almejada mudança estrutural. O sistema apodrecido vai ser testado mais uma vez e fará de tudo para conseguir se manter no poder. A manipulação, o medo, a mentira e a ilusão serão as ferramentas do establishment para vencer a responsabilidade, a conscientização e a maturidade política dos brasileiros. De nada adiantará longos textos correndo as redes sociais se na hora do voto o eleitor optar pelos mesmos de sempre.

É chegada tua hora cidadão e a nação espera por ti. O futuro do Brasil está em tuas mãos. Os erros do passado poderão ser reparados. Precisamos entender o nosso papel como sociedade e passaremos então a ser protagonistas das mudanças que tanto almejamos. O voto é a maior arma contra a corrupção, a irresponsabilidade e os desvios que dominam o mundo político brasileiro. Um voto consciente é luz para enfrentar toda escuridão daqueles que se acham donos de um país e de seu povo.

Fernando Silveira de Oliveira, jovem, 22 anos, de Direita e acadêmico de Direito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário