terça-feira, 7 de agosto de 2018

Artigo, Adão Paiani - A pastora das trevas


*Adão Paiani

A IECLB (Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil), a mais antiga denominação luterana em nosso país, trazida pelos imigrantes alemães chegados ao Rio Grande do Sul no século XIX, se colocou na defesa da mais torpe, vil, miserável, canalha e abjeta das causas, o aborto, ou assassinato de crianças inocentes e indefesas ainda no ventre das mães.

Ao permitir que a "pastora" das trevas abrigada em seu meio, Lusmarina Campos Garcia, fosse ao Supremo Tribunal Federal defender a descriminalização da maior das atrocidades que um ser humano pode cometer contra outro,  a IECLB demonstra que de cristã absolutamente mais nada tem, mas tornou-se apêndice e instrumento das idéias de uma diabólica Nova Ordem Mundial.

Ao abrigar em seus quadros a torpe figura da foto - comunista, feminista, abortista, petista e defensora de tudo o que de mais desprezível existe na face da terra - a outrora digna, tradicional  e respeitável IECLB sinaliza ao Brasil e ao mundo que tornou-se um valhacouto de covardes, bárbaros e canalhas defensores não dos mais sagrados princípios cristãos, mas da mais indigna de todas as bandeiras, travestida do direito de matar inocentes.

É com tristeza que escrevo estas palavras, pois  por muitos anos mantive com a IECLB laços de grande admiração e respeito, e lá por muitos anos pude conviver com homens e mulheres da mais pura e genuína fé cristã; mas ante tamanha indignidade é impossível se calar.

A IECLB que foi a vida e missão de homens como os Pastores e Teólogos Gottfried Brakemeier, Rolf Drost e Godofredo Boll, dentre tantos outros pilares da fé cristã e luterana; a IECLB da Casa Matriz de Diaconisas (CMD) e suas "schwesters" dedicadas à caridade, ao amor e cuidado de crianças, doentes e idosos; a IECLB  da Comunhão dos Obreiros Diaconais (COD); a IECLB da Ordem Auxiliadora das Senhoras Evangélicas (OASE); a IECLB do legado de Martinho Lutero e Dietrich Bonhoeffer - essa deixou de existir.

Uma história quase bicentenária de fé e trabalho hoje se resume a uma Lusmarina de tal. Triste epílogo de uma fé.

O preço de tamanha indecência, torpeza e crueldade certamente será cobrado na eternidade.

É o que eu acredito e espero.

*Advogado do RS.

8 comentários:

  1. MUITO BOM! SOU LUTERANO E ISSO É UMA VERGONHA!

    ResponderExcluir
  2. Ela simplesmente rasgou a Bíblia. E o "Não matarás." (Deuteronômio 5,7 e Exodo 20,13)?

    ResponderExcluir
  3. Essa não é a posição da Igreja Luterana como instituição. É uma opinião particular.

    ResponderExcluir
  4. Luzmarina não foi autorizada como representante da IECLB. Esta é sua opinião pessoal. A opinião oficial da IECLB sobre a questão encontra-se no portal luteranos.com.br.

    ResponderExcluir
  5. Apoio seu comentário,ilustre causídico!

    ResponderExcluir
  6. A IECLB precisa se pronunciar. Pois se não o fizer, endossa o que essa dita "pastora" fez.

    ResponderExcluir
  7. A opinião de uma pessoa não representa aquilo que pensa toda uma denominação: http://www.luteranos.com.br/textos/nota-sobre-a-participacao-da-pa-lusmarina-campos-garcia-na-audiencia-publica-promovida-pelo-stf-sobre-a-proposta-da-descriminalizacao-do-aborto-ate-a-12-semana-de-gestaca

    ResponderExcluir