terça-feira, 7 de julho de 2020

Artigo, Alon Feuerwerker, FSB - Achamento longo

Sempre é possível a surpresa, e elas têm acontecido, mas o Brasil parece mesmo ter achatado a curva de mortes. Ainda que num patamar altamente desconfortável.

É o que mostra o gráfico do Financial Times (CLIQUE AQUI para examinar o gráfico, que se encontra sob o artigo da página da FSB) com a escala logarítmica da média móvel de óbitos dos sete dias mais recentes.

O gráfico mostra a comparação entre países de certa dimensão que estão agora no olho do furacão.
Já os Estados Unidos, que vinham pior, parecem ter fletido para baixo a curva. Ainda que de modo suave.

Resta torcer para que embiquemos logo para baixo, graças inclusive a não ter havido entre nós até agora - que continue assim - colapso hospitalar, inclusive nos cuidados intensivos.

CLIQUE AQUI para ler tudo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário