terça-feira, 8 de março de 2016

Artigo, Pedro Lagomarcino, advogado RS - Réplica a "Tarso Genro",

Li a entrevista que o Jornalista Bernardo Mello Franco "conseguiu" colher de Vossa Senhoria e publicar na Folha de São Paulo em 06-03-2016.
Confesso que fazia um bom tempo que não lia tantas falácias e sofismas reunidos. Diga-se de passagem, de um nível tão pedestre. Ainda mais, quando Vossa Senhoria chegou ao cúmulo de encontrar, ou melhor, de plantar, na compostura inquestionável da atuação do Juiz Sérgio Moro, a filosofia política nazista, a ponto de citar Carl Schimidt neste particular.
Aliás, Vossa Senhoria chegou ao cúmulo de dizer:
"O Ministério Público e a Polícia Federal devem investigar toda suspeita de corrupção. Este sentido da Lava-Jato é estratégico para o país".
Engraçado, para Vossa Senhoria tudo é "estratégico".
Foi assim na sua (indi)gestão como governador do Estado do RS e, ao que se vê, continua sendo.
Haja engov para tanta (indi)gestão!
Quando foi dada a oportunidade a Vossa Senhoria para gerir o Estado do RS, se Vossa Senhoria soubesse, efetivamente, o que é algo "estratégico", não estaríamos imerso na situação deplorável em que nos encontramos (como Estado e como população).
Como esquecer a entrevista que Vossa Senhoria concedeu aos meios de comunicação do RS dizendo, em sua gestão, aos Deputados e Secretários que havia dinheiro em caixa e que era para "fazer". Aliás, Vossa Senhoria também disse que aos Deputados e Secretários que, aquele que não fizer é porque não tinham "vontade política".
Eis o paradoxo: deu no que deu.
Nas palavras do próprio governador Sartori "passamos do fundo do poço". Diga-se de passagem, outro governador que faz uma (indi)gestão sofrível em termos de Administração Pública.
Em quem devemos acreditar?
Em Vossa Senhoria que dizia haver recursos e que era para "fazer" ou no governador Sartori?
Não nos interessa mais saber de tais respostas.
Interessa sim saber que este é o nível dos PolíTios que são eleitos no RS e no Brasil e, Vossa Senhoria, como ex-governador, foi, dentre todos, inconfundível neste particular, a ponto de ter sido condenado, pelo Egrégio Tribunal de Justiça do RS, destaco, por improbidade administrativa.
Como pode um homem público, que deve pautar sua vida pela probidade, querer ter predicados para dar entrevistas, com uma condenação, destaco, por improbidade que lhe pesa sobre as costas?
De fato, é inexplicável.
Jamais uma Operação da Polícia Federal será "estratégica" para um país Sr. Tarso Genro.
Pelo contrário, uma Operação Policial é um dever!
Evidentemente, que a Polícia (Federal ou Estadual) tem uma estratégia para desenvolver cada operação. Mas, isso jamais poderá ser confundido como algo "estratégico" em nível de país.
Estratégico, Sr. Tarso Genro, é traçar meios, ou seja, ações propositivas de realizar um planejamento.
Planejamento é algo pertencente ao universo macro.
Estratégia é o detalhamento e o desdobramento do planejamento. É o universo micro, o famoso 5W 2H, manja?
Vou desenhar:
5W = What (o que será feito?), Why (por que será feito?), Where (onde será feito?), When (quando?), Who (por quem será feito?)
2H =  How (como será feito?) e How much (quanto vai custar?).
Dizer que uma Operação Policial é algo "estratégico", para um país é traduzir que o este não possui ações propositivas (em nível de governo, de Estado e de país) e reconhece estar imerso na criminalidade. Aliás, ao que vemos, uma constatação há 12 anos. Se não o fosse, não haveria o mensalão e o PeTrolão, ambos, com suas já incontáveis operações.
Estratégico, Sr. Tarso Genro, é desenvolver planejamento estrutural, planejamento econômico, planejamento em nível de educação, planejamento em nível de segurança pública, planejamento em nível de desenvolvimento, planejamento em nível de ciência e tecnologia, planejamento em nível de agricultura, etc.
Aliás, por que seu "planejamento" e sua "estratégia" de segurança pública, para o Estado do RS não deu certo?
Seria por que a sua "estratégia" era, simplesmente, demolir o Presídio Central e enviar toda a massa carcerária para casa, sem ter, no mínimo, como governador, ao propor tal escárnio, outro Presídio já pronto e em plenas condições de receber os apenados?
Ou seria para causar a impunidade, uma vez que os condenados, ao serem enviados para o Presídio não poderiam ir para lugar nenhum, tendo de serem colocados novamente em liberdade, para delinquir?
Se Vossa Senhoria chegou ao cúmulo de dizer que "existe um processo de distorção generalizada do Estado de Direito no Brasil e a Justiça está aceitando isso", Vossa Senhoria está redondamente enganado.
Primeiro porque este processo não é de "distorção", como Vossa Senhoria está a distorcer.
Segundo porque não se trata de um "processo" e sim de um crime, este sim, praticados por diversos integrantes e simPaTizantes, inclusive, do ParTido que Vossa Senhoria faz ParTe.
Terceiro porque o tipo penal deste crime chama-se Organização Criminosa.
Quarto porque esta Organização Criminosa chama-se PT, que infelizmente, no Brasil, ainda vive com "ares" de partido político. Apenas a título de exemplo, na Itália, quando a corrupção tomou conta do país, ParTidos com práticas idênticas a do PT foram extintos e colocados na ilegalidade.
Quinto porque a Justiça não está "aceitando" coisa nenhuma. Está sim é cumprindo o papel que deve cumprir: o de condenar e não convir com a impunidade dos atos PraTicados pelos integrantes desta Organização Criminosa, a exemplo do que já foi feito com:
- João Paulo Cunha (ex-Presidente da Câmara dos Deputados e membro do PT);
- José Dirceu (ex-Deputado Federal, Chefe da Casa Civil e membro do PT);
- José Genuíno (ex-Deputado Federal e membro do PT);
- João Vacari Neto, vulgo "much" = por levar mochilas de dinheiro (ex-Tesoureiro do PT);
- Delúbio Soares (ex-Tesoureiro do PT);
- Raul Pont (ex-Deputado Estado do PT já condenado por improbidade administrativa);
- João Verle (ex-Prefeiro de Porto Alegre já condenado por improbidade administrativa);
Opa?
Olha só o que estou vendo!
- Vossa Senhoria também já está condenado, por improbidade administrativa, segundo noticiados por diversos meios de comunicação!
Para quem quiser "fazer a prova dos 9" é só consultar nas informações processuais do Tribunal de Justiça do RS o processo nº. 70060707460
Ora essa, quando a Justiça cumpre seu papel de condenar criminosos, Vossa Senhoria é o primeiro a sentir-se "perseguido", posando-se de vítima. Isso não é coisa de Homem, isso é coisa de covarde.
Pensei que o crime é que fosse, senão o único, um dos maiores violadores do Estado Democrático de Direito. Será que estou enganado? Creio que não.
Claro, é infinitamente mais fácil, mais cômodo, mais conveniente a Vossa Senhoria transferir a culpar e colocá-la, mesmo que de forma bisonha, na Justiça e dizer que "existe um processo de distorção generalizada do Estado de Direito no Brasil e a Justiça está aceitando isso".
Vossa Senhoria trata-se de um ímprobo (e foi condenado como tal), não tendo qualquer predicado para querer posar de paladino da moralidade, ou como falso messias, ou como herói, a ponto de promover uma generalização do porte como está a promover, como se todo o Poder Judiciário tivesse o nível de Vossa Senhoria.
Não, de fato, o Poder Judiciário não tem o nível de Vossa Senhoria!
Ainda bem e graças a Deus que não tem!
O ParTido que Vossa Senhoria integra, certamente por identificação ideológica, já deu todas as provas ao povo brasileiro que se trata de um partido político autofágico e de uma Organização Criminosa, esta sim, nos seus mais altos escalões, com uma "estratégia" impecável, literalmente, bem desenvolvidas por agentes públicos e por agentes políticos. Ademais, neste quesito de "comissão de frente" o PT tem nota carnavalesca: déééééichhh!
Entretanto, nem tudo está perdido. Ainda bem que Vossa Senhoria "tem o ex-presidente Lula como um homem honesto e responsável com suas finanças e sua vida privada". Ainda bem. Do contrário estaríamos perdidos, não é verdade?
Permita-me apenas um esclarecimento de dizer que a responsabilidade do ex-presidente Lula com suas finanças e sua vida privada está a apontar para a falência de um país inteiro, tamanha corrupção que ocorreu e que ocorre há 12 anos. E nisso eu divirjo frontalmente de Vossa Senhoria, porque isso não se chama honestidade.
Com efeito, se ainda não caiu a ficha para Vossa Senhoria, esclarecemos:
- A casa caiu.
Não iremos dar "golpe" nenhum com o "impeachment". Pelo contrário, o povo brasileiro vai dar sim é o contragolpe aos golpes, estes sim, que vem sendo PraTicados há 12 anos, por esta Organização Criminosa chamada PT, juntamente com seus ParTidos simPaTizantes. E faremos isso de forma exemplar, exatamente, para o bem comum e para a assepsia do Estado Democrático de Direito do Brasil, por ora em letargia "graças" a legenda de nº. 13.
Convido Vossa Senhoria abrir a Constituição da República Federativa do Brasil promulgada em 1988, exatamente, nos artigos 51, I e 52, I.
Deixe de cansar a nossa paciência. Aceite os fatos e saiba que bons recursos (os legítimos) cabem apenas aos livros.

Aos livros Senhor Tarso Genro... aos livros.

Um comentário:

  1. Tarso, senti vergonha alheia. Entendo o motivo de ter fixado residência no RJ, onde desconhecem tua incapacidade administrativa.

    ResponderExcluir