terça-feira, 9 de agosto de 2016

Inicia julgamento de Dilma

O Senado Federal começa nesta terça-feira a decidir se a presidente afastada Dilma Rousseff vai a julgamento por crime de responsabilidade. A chamada fase de pronúncia do impeachment terá início daqui a pouco, às 9 horas, e só deve ser encerrada na manhã de quarta-feira, quando os parlamentares finalmente votarão por meio do painel eletrônico da Casa. 

Se os senadores decidirem pelo julgamento, o destino de Dilma será selado em votação no final deste mês. Para que a petista seja julgada é necessária maioria simples, ou seja: o voto de metade dos 41 senadores presentes mais um. A derrota de Dilma nesta fase do processo já é dada como certa – e nada indica que suas chances sejam melhores na etapa derradeira do impeachment.

A semana decisiva começa na esteira da revelação, por VEJA, de que o marqueteiro João Santana entregou ao Ministério Público na negociação de sua delação premiada um cardápio destruidor para Dilma. A principal revelação que Santana e a sua mulher, Mônica Moura, se dispuseram a comprovar é que a presidente afastada autorizou ela mesma as operações de caixa dois de sua campanha. Ou seja: não se trata de dizer que Dilma sabia do que acontecia nos bastidores clandestinos de suas finanças eleitorais, mas sim que ela própria comandava o jogo.

A sessão será comandada pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski. 

O senador Antonio Anastasia (PSDB-MG), relator do processo de impeachment na comissão especial, lerá um resumo de seu parecer em até 30 minutos. Em seguida, cada um dos 81 senadores poderá, em até dez minutos, discutir o relatório. A ordem será definida de acordo com a lista de inscrição aberta nesta segunda-feira. A previsão é de que essa fase se arraste até a madrugada de quarta. Na sequência, os autores da denúncia contra Dilma Rousseff terão até 30 minutos para reforçar seus argumentos. Em seguida, pelo mesmo tempo, será a vez de o advogado de defesa, José Eduardo Cardozo, subir à tribuna do Senado para fazer as suas alegações.

Somente na manhã de quarta-feira deve ter início o processo de votação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário