terça-feira, 11 de outubro de 2016

Produção industrial deve ter avançado em setembro, impulsionada pelo segmento automotivo, apesar dos resultados negativos de outros setores

Os indicadores coincidentes da indústria, divulgados até agora, têm apontado direções opostas para o resultado da produção industrial de setembro. As vendas de papelão ondulado somaram 275.543 toneladas no mês passado, de acordo com os dados divulgados pela Associação Brasileira de Papelão Ondulado (ABPO), o que representa uma queda de 2,2% na margem, já descontados os efeitos sazonais, marcando o segundo recuo consecutivo. Na comparação interanual, a retração chegou a 3,0%. Na mesma direção, o fluxo total de veículos em estradas pedagiadas caiu 0,2% na passagem de agosto para setembro, segundo os dados dessazonalizados e divulgados pela Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR). Essa queda foi decorrente tanto da movimentação de veículos leves quanto de veículos pesados, com retrações de 0,1% e 0,2%, respectivamente. Na comparação interanual, o fluxo total de veículos recuou 5,6%, refletindo os declínios de 5,1% e 7,1% de veículos leves e pesados, respectivamente. Em sentido contrário, o despacho de cimento atingiu 4,8 milhões de toneladas em setembro, conforme reportado ontem pelo Sindicato Nacional da Indústria de Cimento (SNIC), avançando 0,9% na margem. Vale lembrar que em agosto as vendas de cimento tinham recuado 10,6% ante julho. Na comparação interanual, a queda chegou a 12,7%. Assim, considerando esses resultados conhecidos ontem e a elevação da produção de veículos, divulgada anteriormente, esperamos expansão da produção industrial em setembro, revertendo parte da forte retração registrada em agosto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário