quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Artigo, Marcelo Aiquel - É só hipocrisia ?

É SÓ HIPOCRISIA?

      Porto Alegre tem sido sacudida por barulhentos e violentos protestos, organizados por sindicatos e outros movimentos de esquerda, que se dizem descontentes com o desemprego que a extinção de algumas Fundações estaduais vai criar.
      Ah, também protestam porque o governo pretende colocar as finanças do Estado nos trilhos. Colaborar para que os responsáveis pela crise sejam punidos, nem pensar!
      Pois, os baderneiros atacam os policiais que tentam manter a ordem e a lei, utilizando máscaras ou cobrindo as caras, num clássico estilo “Black Blocks”, além de estarem infringindo legislação municipal (e ética) que proíbe tais disfarces em manifestações públicas.Atiram pedras e – ao mesmo tempo – reclamam do revide, como se somente um lado desta batalha tivesse o direito de agredir.
      Estes covardes, depois, são acusados pelos líderes (igualmente covardes)que os insuflam, de estarem “infiltrados” no meio de um protesto pacífico.
      Abro aqui um parêntese para explanar a minha estupefação com esta ridícula justificativa. Primeiro porque só se infiltram em algum grupo aqueles que os membros permitem; segundo, porque – curiosamente – só se tem notícias destes baderneiros em protestos da esquerda. Não se sabe de nenhum caso semelhante entre os milhões de “coxinhas”, pintados de verde e amarelo, que lotaram as ruas e praças deste Brasil. Alguém poderia me explicar por quê?
      Cabe aqui mais um parêntese: Se TODAS as Fundações extintas acumularão cerca de mil desempregados (segundo dados oficiais e NÃO contestados pelos sindicatos), por que não se viu nenhum destes protestantes ou seus sindicatos e movimentos se unirem em favor dos mais de TRÊS MIL desempregados pelo encerramento das atividades da ECOVIX, no Polo Naval de Rio Grande/RS.
      Estes mais de TRÊS MIL desempregados estavam trabalhando em uma obra megalomaníaca do governo do PT. Obra que nasceu fadada ao fracasso, eis que calcada no propinoduto da ORCRIM do Lula da Silva.
      Lá em Rio Grande só se escutam as lamúrias dos desempregados, sem pedradas, caminhões de som, e políticos demagógicos para protestar em favor dos operários. Por que será?
      Aliás, estas dúvidas me levam a mais uma questão bem objetiva: estaria o governador Sartori agindo de propósito ao não pagar os salários e queimar a sua imagem? Não, ele pode ser um frouxo, mas jamais poderia ser acusado de assumir um caráter de masoquista. Nem de maluco!
      Afinal, o Estado do RS não nasceu em 1º de janeiro de 2015, data em que ele assumiu o Governo do Estado.
      Que curioso! O seu antecessor, o sujeito que entregou o RS para ele, nunca é acusado de nada. Como se toda a crise tivesse iniciado somente no dia em que o Sartori assumiu.
      Isto não é hipocrisia.
      É FALTA DE VERGONHA NA CARA.
      É MÁ FÉ. PURA MÁ FÉ.
      É ATITUDE DE GENTE CRETINA, IRRESPONSÁVEL.
      Exatamente como está se comportando a oposição ao governo, que “faz de conta” que todos os problemas financeiros foram criados exclusiva e unicamente pelo GRINGO que deu uma surra nas urnas no “maravilhoso e inatacável” governador anterior.
      Ora nem o melhor sogro do mundo trataria o GENRO com tanta parcimônia, delicadeza, educação e respeito.
      Pena que a recíproca não tenha sido sequer parecida.
      Será só hipocrisia?
      Sinceramente acredito que não!

      Marcelo Aiquel – advogado (21/12/2016)


Nenhum comentário:

Postar um comentário