sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Nota de Marcel Van Hatten contra Marchezan Júnior

https://www.facebook.com/marcel11022/posts/1270938962928010

Facebook do Marcel van Hattem

Pessoal, tenho sido muito perguntado a respeito da votação sorrateira da Câmara dos Deputados nas medidas anti-corrupção. Em especial, vários têm me perguntado sobre a posição de Nelson Marchezan Júnior, a quem apoiei abertamente para a prefeitura e por cuja trajetória política tenho maior respeito e mesmo, em vários momentos, admiração.
Na minha opinião, o silêncio de Marchezan é constrangedor e é o pior que poderia ocorrer no momento. Para começar, poucos sabem da batalha dele contra privilégios do Judiciário - com o que concordo, até porque sou contra privilégios em todos os outros poderes, incluindo o Legislativo. Mas o espírito da lei anti-corrupção aprovada não tinha este intuito, o de focar nos privilégios. São especialmente poucos os que sabem dessa batalha historica de Marchezan se compararmos às centenas de milhares de pessoas que votaram no Marchezan para ser prefeito de Porto Alegre. Logo, no mínimo uma explicação para o voto dele caberia em um vídeo ao vivo, ou video gravado, texto, post na página dele. Explicação que, na minha opinião, poderia até não justificar mas, pelo menos, como diz a palavra, explicaria. É o que em tempos de redes sociais todos esperam. E o que, vocês sabem, faço com muita frequência e sempre que necessário.
Em segundo lugar, na minha opinião, não era hora de tratar desse tema - "abuso de poder" -, ainda mais da forma como foi tratado: as sanções ao abuso de outros poderes foram no mínimo mal discutidas pelo tempo exíguo, estão subjetivas demais e, pior de tudo, foram propostas pelos mais sujos deputados, que querem justamente por um fim à Lava Jato. Revanchismo puro, abjeto - motivações que o próprio Marchezan conhece bem.
Quero crer que a coerência e apego às convicções tenham traído o futuro prefeito de Porto Alegre no sentido de não ver o contexto e de ter sido de boa fé levado a fazer o serviço sujo dos canalhas. Se PT e PCdoB votam todos a favor de algo, é quase certo que eu serei contra - incluo aí, aliás, também os do meu partido, onde também há muitos canalhas que deveriam estar na cadeia. Na verdade, não houve partido que não tenha gente que tenha votado a favor disso. Eu deixo claro que jamais teria votado a favor de um absurdo desses em virtude, sobretudo, das circunstâncias: uma votação na madrugada, claro revanchismo.
Concordo que todos têm de estar igualmente sujeitos ao rigor da lei, mas justamente para que a lei seja justa ela deve ser clara, simples e bem discutida. E deve ser votada com as melhores intenções, não as piores... agora, a situação está posta e o mínimo que eu espero do candidato a prefeito em quem eu votei, apoiei e fiz campanha, é que se pronuncie. Pena que até agora não o fez, motivo que me leva a postar publicamente isto, depous de aguardar quase dois dias inteiros por algum pronunciamento público.
Eu estou muito decepcionado com isso, não escondo nem dele. Não tanto com o voto de Marchezan, mas sobretudo com a falta de explicação pública. Transmissão ao vivo no Face não se faz só na campanha. A comunicação deve ser constante e, nos momentos mais críticos, o mais imediata possível.
Temo muito pelo mandato de Marchezan como prefeito de Porto Alegre, cujo apoio na sociedade está sendo severamente comprometido com esta inexplicável demora e, a continuar nesse silêncio, será muito difícil de reverter. É evidente porém que torço pelo contrário: ou seja, que Marchezan venha logo a público e consiga explicar e reverter essa situação, explicando bem sua posição sem nenhuma margem para dúvida, pelo bem de Porto Alegre e do Brasil. É o que tenho ouvido praticamente todos os seus eleitores dizer.


Nenhum comentário:

Postar um comentário