quinta-feira, 23 de março de 2017

Artigo, Marcelo Aiquel - A carne ruim e o lucro fácil

Artigo, Marcelo Aiquel - A carne ruim e o lucro fácil
      Assistimos, nos últimos dias, uma pirotecnia absurda acompanharas notícias sobre os frigoríficos que desrespeitaram as regras quanto à comercialização de alimentos.
      O que não trouxe nenhuma novidade, pois há muito que se sabe do desleixo com a manufatura de produtos alimentícios.
      Num país corrupto por essência, confesso que me assombra a surpresa causada pelas notícias da “operação carne fraca”.
      O que esperavam os ingênuos consumidores?
      Num país onde corruptores e corruptos convivem alegremente a bordo de aviões privados e iates luxuosos, queriam o quê?
      Que empresas como a JBS (uma das maiores devedoras da Previdência, com mais de 1,5 BILHÕES de impostos em atraso) deixassem de visar lucro para cuidar da saúde dos seus clientes?
      Só quem acredita em Papai Noel engole esta.
      Igual a JBS, funciona a cabeça do empresariado corrupto, sempre disposto a obter uma vantagem pecuniária.
      Pior do que isso, só a cretinice de um frigorífico do Paraná que, aproveitando-se do rumoroso estardalhaço na imprensa, demitiu 300 funcionários sob o “argumento” de que a causa teria sido o impacto nas vendas.
      Ora, em apenas UM DIA tal impacto foi capaz de tamanho prejuízo?
      Contem outra, porque esta ficou difícil de acreditar...
      E, do outro lado deste “escarcéu” está a mídia, altamente comprometida com os altíssimos ganhos com a publicidade nos seus veículos. Como vou criticar a quem anuncia tanto na minha telinha, e me dá tanto dinheiro como cliente, não é “dona” Globo?
      Então basta apontar os canhões da culpa por tudo isso para a Polícia Federal.
      Assim como o marido traído que tira o sofá que serviu de alcova à infidelidade, para “resolver” a sua consciência, o Governo e a mídia atacam quem teve a coragem de desmascarar o escândalo.
      Como sempre, e apesar das provas, é mais fácil culpar o sofá da sala, pois se ele não estivesse ali, nada teria acontecido.

      Então tá!Artigo, Marcelo Aiquel -Ac

Um comentário:

  1. Itamar Antonio Piffer
    Ignorância pura.
    Só dá para dizer ; vai estudar, pesquisar como é realizada a inspeção de produtos animais no Brasil.
    O problema do Brasil é que os políticos do Brasil estão nomeando apaniguados para cargos que deveriam ser técnicos. Quais os objetivos desta gente. Já acabam com a petrobrás e agora com o agronegócio. O que vai sobrar!
    Eu falo com conhecimento pois fui inspetor federal nos idos de 70 e até trabalhei em alguns projetos de pesquisa sobre destino de carcaças. Houve problema ! Houve sim mas esta generalização estúpida é ofensiva quem conhece um pouco do assunto. Estou aposentado mas conheço muitos inspetores veterinários do Brasil. 99,999% faz o seu trabalho com dedicação e honestidade. Repito novamente: vão estudar e pesquisar e depois apareçam.

    ResponderExcluir