quinta-feira, 22 de junho de 2017

MPE quer punir PMDB por propaganda subliminar de Sartori

O procurador regional eleitoral no RS, Marcelo Beckhausen, pediu ontem que seja reconhecida a propaganda subliminar que o governador Ivo Sartori fez no programa de propaganda política do PMDB e diante da infração seja cassado o direito do Partido de transmitir e retransmitir a propaganda partidária, no semestre seguinte, em um tempo equivalente a cinco vezes ao das supostas irregularidades.

O PMDB vai se defender e não aceita as queixas.

Ao analisar as inserções em rádio e TV feitas pelo PMDB, Beckhauisen fez um raciocínio sofisticado e concluiu que o conteúdo das peças encoraja a população à continuidade, usando frases como “Vamos juntos continuar fazendo o que precisa ser feito para melhorar a vida de todos” e “Vamos continuar as mudanças. Do mesmo jeito, com verdade e trabalho”. Mais elástico na conceituação dofenômeno subliminar da propaganda eleitoral, o procuirador disse que as frases visariam“criar estados mentais favoráveis à atual Administração, procurando incutir no imaginário do eleitor que aquele agente público central da propaganda é o gestor mais responsável para continuar gerindo o Estado”.


O procurador também acha que Sartori não poderia dizer nada sobre o que fez no governo,como aquilo que defendeu neste trecho:

“Diante das dificuldades do Estado, escolhemos o caminho da verdade e do trabalho. Foi assim que renegociamos a dívida com a União, criamos a Lei de Responsabilidade Fiscal e a nova Previdência. Reduzimos secretarias e cargos de confiança. E é assim que estamos construindo um Estado melhor para você e sua família”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário