segunda-feira, 24 de maio de 2021

A menos de 48h da votação sobre privatizão, Barbutti impõe Lei da Mordaça na Corsan

A menos de 48 horas da votação do 2o turno da PEC que permitirá a privatização da Corsan, o presidente da estatal estadual, Roberto Correa Barbutti, resolveu impor a Lei da Mordaça, proibindo  que seus empregados identifiquem-se como empregados no caso de "posicionar-se contrariamente às políticas e estratégias da companhia", mesmo nas mídias sociais.

A série de regramentos da Lei da Mordaça estão num livreto intitulado "Política de Porta-Vozes.

Roberto Barbutti é outro dos profissionais que não sáo gaúchos e foram recrutados no mercado financeiro pelo governador Eduardo Leite, que lhes entregou os comandos da secretaria da Fazenda (Marco Cardoso), Banrisul (Claudio Coutinho)) e Corsan (Barbutti) mas não só. No caso do BRDE, Eduardo Leite também destacou para a presidência uma profissional que nada tem a ver com o Estado, no caso Leany Lemos, que é de Brasília e é atual suplente de senador pelo PSB (Partido Socialista).

CLIQUE AQUI para examinar a Lei da Mordaça.


Nenhum comentário:

Postar um comentário