quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Artigo, Pedro Lagomarcino - Reincidente específica em defender o PT

O título original do artigo é "Reincidente específica em defender o PT".

Vejam o título da coluna que a jornalista Rosane de Oliveira conseguiu escrever.
"DILMA ESCREVE CARTA PARA A HISTÓRIA."
Aliás, o "lead" da coluna é o corolário da gaiatice, conforme podemos transcrever:
"-É para a História, para a família e para os estrangeiros, que não compreendem bem por que ela está sendo afastada, que Dilma propõe um pacto nacional com antecipação de eleições, se for poupada no Senado."
Francamente.
Seria isso um ode à imparcialidade jornalística?
Seria isso uma lição de ética?
Trata-se, na verdade, de algo completamente dantesco, a ponto de considerar que algo escrito por uma "mulher sapiens" entrará para a história.
Será que a colunista não entendeu ou tem dificuldades de assimilar que está a defender a atual cabeça de uma Organização Criminosa travestida de partido político que literalmente quebrou o país e se locupletou de maneira i-lí-ci-ta de bilhões e bilhões de recursos públicos, através de crimes de responsabilidade, de crimes em espécie, com relevo para corrupção e, de crimes de improbidade administrativa?
É muita generosidade da colunista para aquela que "saudou a mandioca", a ponto de considerá-la como uma das "grandes conquistas da humanidade".
Ora pois, as ruas afirmam de forma ecoante e retumbante que  autora das hipóteses de uma tecnologia de "ensacar vento" não entrará para história, com o perdão do termo, com um "pedido de arrego" feito em uma carta, às vésperas da cassação, de forma notadamente intempestiva, inadequada, incabível e PaTética.
Com quem aquela que disse ser uma "roraimada" (e não roraimense) andou se aconselhando?
Com o "caçador de marajás" que tem em sua garagem, uma Ferrari e uma Lamborghini, em ululante incompatibilidade com os vencimentos que recebe como Senador?
Dilma Rousseff não é, nem de longe, uma vítima. É sim a algoz, juntamente com seus PaTrícios, que se serviram com suas negociatas, de um governo corrupto, com suas "plantações de cítricos", que têm "laranjas" a perder de vista.
Mais, ao que se vê os "latifundiários" destas PlanTações são (e muito) conhecidos, com seus esquemas e métodos ilegais de abatimento de dívidas milionárias, através de pagamento de propina aos integrantes do CARF, não é verdade?
Ora pois, mas a Operação ZHelotes parece mesmo ter deixado muitas viúvas deste esquema criminoso.
Aliás, muitos integrantes desta Organização Criminosa travestida de ParTido PolíTico inclusive já tiveram em estadia em complexos penitenciários, após a sentenças que receberam.
Senão vejamos alguns:
- José Dirceu (ex-Deputado Federal pelo PT e ex-Chefe da Casa Civil): cassado e condenado;
- João Paulo Cunha (ex-Deputado Federal pelo PT e ex-Presidente da Câmara dos Deputados): cassado e condenado;
- José Genuíno (ex-Deputado Federal pelo PT e ex-Presidente do PT): cassado e condenado;
- Delúbio Soares (ex-teroureiro do PT): condenado;
- João Vaccari Neto (ex-tesoureiro do PT): condenado;
- Alberto Youssef (doleiro): condenado;
- Nelma Kodama (doleiro): condenado;
Isso para não falar nos dirigentes da Petrobrás, também já condenados, salientamos:
- Nestor Cerveró;
- Pedro Barusco;
- Renato Duque e;
- Paulo Roberto Costa.
Se isso não é uma Organização Criminosa, inclusive com mandatos no Poder Legislativo, com cargos nos mais altos escalões no Poder Executivo e em Diretorias da Petrobrás, então o Brasil é um país de cegos.
Aliás, não bastasse os crimes que praticaram e foram condenados, por que a utilização de doleiros?
Seria isso apenas pelo bom gosto de preferir a moeda americana, para realização de negócios dos mais escusos, e de preterir o Real?
Que nada. Era para escamotear os crimes, para que o dinheiro circulasse de mão em mão, sem deixar rastros.
Fosse o Brasil um país verdadeiramente sério, o PT já teria sido extinto de há muito, a exemplo do que fez a Itália quando levou a efeito a Operação Mãos Limpas.
Da mesma forma com que ocorre no Brasil com o Juiz Sérgio Moro que é alvo das mais infundadas e nefastas críticas em sua conduta exemplar no processo que tem diversos réus do Petrolão, na Itália o Juiz Antônio Di Pietro (referência mundial em combater efetivamente crimes de colarinho branco, lavagem de dinheiro e organizações criminosas) também foi alvo de ataques e perseguições de toda ordem, por uma hora de sedizentes "injustiçados" que transitavam pelo mundo, com dinheiros advindos do ilícitos, depositados em contas bilionárias encontradas em paraísos fiscais.
Na Itália, a Operação investigativa se chamou Tangentopoli e, após o início do processo judicial foi batizada de Mãos Limpas.
No Brasil, a Operação investigativa se chamou Lava-Jato e, após o início do processo judicial foi batizada de PeTrolão.
A vida por vezes imita a arte mesmo.
A mesma tática usada pela Organização Criminosa que se alastrou na Itália é utilizada por outra Organização Criminosa no Brasil.
Aliás, bem sabemos que não faltam colunistas "a rodo", para achincalhar e perseguir Magistrados com publicações lançadas em jornais, mesmo que muitos deles na verdade escrevam em um Pasquim político, não é verdade?
Mas, alto lá, há mais um dos condenados, destaco, aqui da paróquia, que deve ser mencionado e, vejam, condenado por IMprobidade administrativa:
- Tarso Genro (ex-Governador do RS, pelo PT).
Seria "coincidência" o fato do marido da colunista ter sido CC no governo desta estrela decadente e trágico gestor público, para as finanças do RS e, a colunista defender logo Dilma Rousseff?
Claro que não.
Ninguém é Cândido, para acreditar em lições panglossianas.
Todos sabemos que desde o tempo dos senhores feudais, estes não sujavam as mãos e mandavam seus senhores de engenho "representá-los".
"Mutatis mutandis" a defesa se deu em uma coluna digna de um Pasquim, destaco, político.
Equivocou-se a colunista, porque se constata claramente que todos os senhores feudais sujaram (e muito) as próprias mãos e, exatamente por isso, foram condenados um a um pela Justiça, a ponto do mensalão e do PaTrolão não saírem da pauta dos veículos de imprensa que cobrem os fatos com seriedade, ao longo de vários anos.
Abracadabra!
Desvelado está, fácil, fácil, o porquê do título e do "lead" da coluna: a parcialidade jornalística, em prol de um pensamento político fracassado, autofágico e nefasto, exercida inclusive de forma notadamente antiética, na medida em tenta vestir Dilma Rousseff com uma roupa curta de injustiçada; status este que obviamente não lhe serve.
Quer a colunista queira ou não, Dilma Rousseff está afastada da Presidência da República.
Quer a jornalista queira ou não os que posavam de ser os "paladinos na moralidade" e louvavam serem os únicos santos na política brasileira, provaram que de santos não têm nada, a ponto de fazerem do diabo um mero aspirante a escoteiro.
Nem o matemático Oswald de Souza conseguirá traçar alguma probabilidade idônea de salvação de "Vana" da decisão de impedimento que se avizinha. E quiçá também não consiga fazer o mesmo, para o "curador" de peças do patrimônio público (obras de arte, faqueiro de ouro, jóias, facas e até crucifixo barroco)  que foram "guardadas" em um cofre de um banco privado.
Ah... esses cofres! Funcionam como verdadeiros ímãs históricos quando esta Organização Criminosa composta de tantos "amigos do alheio" deles se aproxima, desde os tempos de Ademar de Barros.
É inócuo a colunista fazer força para defender a futura personagem de Walking Dead, o qual se sugere que tenha no elenco os outros zumbis políticos acima citados.
Público certamente não faltará.
Que o digam os "beneficiários" de esquemas tipicamente criminosos de pagamento de bilhões e bilhões de reais, através de contratos superfaturados com a Petrobrás.
Aliás, para os que tanto sediziam arautos da moralidade e promotores da justiça social, estes "corruPTos e também corruPTores" foram e são faces de uma mesma moeda, porque o produto que tungaram dos cofres públicos os fizeram como os próprios beneficiários.
Verdade seja dita, estes "corruPTos e corruPTores", nem de longe, se encontram em situação de miséria, de pobreza, de vulnerabilidade ou de exclusão social, de necessitados, de marginalizados ou de campesinos sem renda, para serem beneficiados pelos programas Minha Casa, Minha Vida; Bolsa Família; Pátria Educadora; ou Reforma Agrária.
Mesmo assim, dezenas de milhares servidores públicos, de empresários, de apoiadores de campanha, de políticos, de Vice-Prefeitos, de Deputados, de Prefeitos, de um Senador e, pasmem, de milhares de mortos, foram "beneficiários" destes programas.
Que coisa não?
Tais fraudes ocorreram logo no governo do PT.
Só pode ser "pura coincidência".
Ou vai ver é "muita sorte" dos integrantes desta PaTota.
Foram estes "beneficiários" e estes "corruPTos e corruPTores" os reais opressores que promoveram a exclusão dos mais necessitados de fato e de direito, e destes se serviram, seja para deturpar a realidade, seja para mantê-los em letargia social, em seus currais eleitorais. Tal propósito proliferou essa nefasta hegemonia de um atavismo ideológico sem igual.
Oxalá isso seja rechaçado, por tanto nos prejudicar e fazer mal, e não seja nunca mais recebido, como uma incorporação que nos enriquece.

Link e que se encontra a publicação de Rosane de Oliveira:

http://zh.clicrbs.com.br/rs/opiniao/colunistas/rosane-de-oliveira/noticia/2016/08/dilma-escreve-carta-para-a-historia-7283449.html#showNoticia=cHwrJGlQVj02MTQ3NzY5OTU0ODU1ODcwNDY0b1xsMjQ0MjE2MzQzMTM3MjQ0MDE2MC0hUjc0NzMyNTA0NjM1OTMyNjcyMDBhdmJ5JkpFPG1Ta0F3Uyx9dkU

2 comentários:

  1. Esse texto fascista não é de tua autoria Polibio com emprego de nome artístico? Pergunto por que evidencia algo que lembra o patológico. Parece que o país foi descoberto pelo PT e não em 1500 como registra a história. Os denunciados da ARENA e MDB são todos necessariamente vítimas de perseguição, não é mesmo?

    ResponderExcluir
  2. A foto do Jorge Leoffler acima comprova o que Ulisses Guimarães já dizia , que era velho mas não velhaco, o que é o caso inverso do idoso petralha, que desperdiçou a vida e não aprendeu nada, apenas aprimorou a canalhice com a esquerda brasileira, muito bem representada pela máfia petista. E nada mais asqueroso e incorrigível que uma pessoa de avançada idade presa a seus vícios mentais e suas idéias equivocadas e atrasadas, e exatamente representado pelo vocabulário popular que afirma, ranzinza e cabeça dura, que tenta com sua idade e cabelos brancos impor suas idiossincrasias.E mais grave ainda, apelando ao truque retórico esquerdista baseada na lição de Lenin, de difamar e acusar os adversários do que são, no caso do velhaco, acusar o articulista e editor de fascista, palavra mais utilizada atualmente pela Orcrim petista!

    Mas agora voltando ao objeto do artigo, a esposa do CC do Tarso, defendida pelo velhaco, a miguxa da Manuela Dávila, estes dias ao dar entrevista para aquela escória jornalística da escória da imprensa gaúcha, O Octo, ao comentar sobre o impeachment para um daqueles estagiários esquerdista e efeminados que compõe a trupe petralha da RBS,declarou que o fundamento para o impeachment, crime de responsabilidade era muito frágil, e invocando as palavras do JEC ela mesma reiterou o argumento ao repetir a falácia, e antecipando-se a cartinha da Dra Dilma, utilizou literalmente as mesmas palavras contidas na missiva, que a presidente estava sendo cassada pelo conjunto da obra, e que poderia ser cassada pelo conjunto da obra somente através do voto popular. Ou seja, a colunista defendida pelo petralha idoso, de forma subliminar, mas nem tanto, quase explícita, adotou a tese da presidente Dilma, só faltou verbalizar, que era GOLPE.
    Vai te tratar VELHACO VIGARISTA!

    Pablo Z

    ResponderExcluir