sexta-feira, 27 de julho de 2018

La Poderosa em Porto Alegre

A corrupção desenfreada no Brasil, a pobreza em Cuba, a miséria na Venezuela e a ditadura dinástica familiar comunista na Coréia, mostra o que pretende essa gente.

Os ativistas querem homenagear Marielle Franco, PSOL, assassinada este ano no Rio, que completaria, hoje, 39 anos. Eles ignoram completamente o assassinato de Raynéia Souza por parte dos paramilitares do governo bolivariano de Daniel Ortega, Nicarágua.

O grupo de ativistas argentino intitulado La Poderosa, que atualmente está organizado em mais de 90 vilas e favelas de 11 países da região, promove  entre hoje e domingo, na Casa do Gaúcho, Porto Alegre, o 2º Fórum Latinoamericano, durante o qual pretende fazer debates sobre direitos humanos, economia popular, educação, feminismo, direito à terra, cultura, comunicação popular e alternativa.A primeira edição do evento aconteceu no ano passado, em Havana, Cuba.

As 16h30, será realizada uma marcha pelo centro da cidade. A data marca o dia em que Marielle Franco, vereadora do PSOL assassinada no Rio de Janeiro, completaria 39 anos.

Dentro da programação também está o Campeonato de Futebol “Resistidores de América”, o primeiro realizado entre jovens da região.

Norita Cortiñas, do grupo Mães da Praça de Maio, Adolfo Pérez Esquivel, Prêmio Nobel da Paz e a ex-terrorista uruguaia Lilian Celiberti, estarão em Porto Alegre.

2 comentários:

  1. Eu não. Comentários contrários ao que pensa o editor peremptoriamente são deletados; meu tempo é mais precioso.

    ResponderExcluir
  2. Porto Alegre fedendo este fim de semana. Serra, praia, qualquer lugar para fugir.

    ResponderExcluir