quarta-feira, 10 de junho de 2020

Artigo, Rizzo Miranda - Os loucos anos 204

- A autora é diretora – Digital & Inovação da FSB Comunicação

Em recente livro -"The Future is Faster Than You Think" –Peter Diamandis projeta para 2040 uma grande revolução embarcada em 5G e Inteligência Artificial, com a comunicação indo para a hiperpersonalização tecnológica e ativações diretamente consumidor a consumidor. O fim da intermediação comunicacional entre marcas e consumidores.
O livro foi lançado em janeiro de 2020. Mesmo mês do “início” do ano 2040. Já temos uma grande desmaterialização de comportamentos. As previsões de Diamandis envolvem uso de tecnologia. E é exatamente ela que já determina como vamos caminhar em tempos coronials. No ambiente de grande escassez econômica seremos todos filhos de desidratados PIB’s ao redor do mundo.
Não há respostas sobre como será esse novo diálogo de sobreviência entre marcas ressignificadas e consumidores, idem. Mas, não é preciso ser futurista para apostar que “valores-passaportes” para esse momento estarão apoiados na genuína compreensão das marcas –e tradução para seus produtos e atitudes - sobre a escassez. E como ser cúmplice.
Capaz de estar lado a lado, em narrativa sincera e horizontal com seus consumidores, será um índice de saudabilidade do negócio. Perceber necessidades mínimas, escolhas mais ponderadas, menos exibicionismo, mais valor, menos opções, mais consumo recluso. Tudo intermediado sim, por tecnologia de transações, de contatos e de soluções de problemas em ambientes “touchless”.
E o que fake news têm a ver com isso tudo? Vamos falar sobre isso amanhã, às 16h, na Fundação Dom Cabral, em uma webinar especial. Vá lá, participe e nos mande feebacks! O caminho é aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário