sábado, 6 de agosto de 2016

Grupos do apito expandem áreas de segurança para Petrópolis e Santa Cecília

A experiência do projeto “Vizinhança Vigilante” no bairro Cidade Baixa, com o uso do apito para maior segurança dos moradores, está sendo ampliada em Porto Alegre. Na manhã de sábado, a iniciativa, que tem apoio da Brigada Militar, foi lançada nos bairros Petrópolis e Santa Cecília. O encontro ocorreu no Largo Adair de Figueiredo, na rua Vicente da Fontoura, próximo da avenida Ipiranga.

A idéia chegou a ser adotada há 8 anos pelos moradores da rua Dario Pederneiras, Petrópolis, por orientação do expert em segurança corporativa, Gustavo Callefi. Os moradores contrataram guardas permanentes, que apitvam duas vezes seguidas quando surgia algum perigo e a cada meia hora uma vez, neste caso para demonstrar ambiente seguro. As casas e edifícios também foram aconselhados a reduzir o tempo de abertura e fechamento dos portões de garagem, implantar holofotes presenciais diante das calçadas e adotar gaiolas de proteção nas entradas dos prédios. 

Na região, grupos de WhatsApp trocam mensagens de advertências. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário