sábado, 6 de agosto de 2016

TCU e Itamaraty constatam o sumiço de 5 mil ítens do Palácio do Planalto

Por ordem do juiz Sérgio Moro, todos os objetos levados por Lula de Brasília foram identificados e catalogados. A idéia era verificar se Lula poderia ter levado os presentes para SP.


Na edição de hoje do jonal O Globo, Jorge Bastos Moreno conta que dilapidarem patrimônio do Palácio do Planalto. A auditoria acaba de ser feita pelo TCU e Itamaraty. O TCU identificou a ausência de cinco mil itens, entre os quais, seis obras de arte valiosíssimas.

Leia a nota do jornalista:

O governo Temer acaba de fazer o primeiro levantamento parcial do patrimônio deixado pelos governos Lula e Dilma, com a ajuda do TCU e do Itamaraty. O TCU identificou a ausência de cinco mil itens, entre os quais, seis obras de arte valiosíssimas. E o Itamaraty descobriu que pelo menos 700 presentes recebidos de governos estrangeiros deixaram de ser registrados, como manda lei, na lista de patrimônio da União. Certamente que entre esses presentes não listados deve estar o cervo de porcelana que Dilma ganhou do governo búlgaro e que é um dos símbolos da fauna daquele país, onde nasceu seu pai. É que, na época, esta coluna denunciou o sumiço do objeto, e o palácio até hoje não descobriu quem levou o veado do gabinete da Dilma.

Nenhum comentário:

Postar um comentário