terça-feira, 18 de setembro de 2018

Entrevista, Dulce Emídio, CDI - Entenda como opera esta empresa de logística da área jurídica

Buscando otimizar tempo e recursos, cada vez mais empresas, escritórios de advocacia e profissionais autônomos estão buscando companhias especializadas em logística da área jurídica. Dulce Emidio, coordenadora da Central de Diligências (CDI), que presta esses serviços há 10 anos para todo o território nacional, avalia essa tendência do mercado.   

Quais são hoje as principais necessidades dos clientes?
Um atendimento com capilaridade, pois grandes organizações possuem processos pulverizados em diversas localidades, inclusive em regiões remotas do país. Para elas, contratar uma empresa de logística especializada evita o alto custo de manter uma equipe interna ou de deslocar seus profissionais para longe de sua base. Além dos serviços de logística, a empresa de logística pode atuar administrativamente diante dos diversos órgãos para obtenção de documentos.

Quais a vantagens de contratar esse serviço?
A empresa comanda uma rede de advogados parceiros e capacitados continuamente que cuidam de todos os tipos de diligências e audiências jurídicas e administrativas.

Com a adoção do processo eletrônico, ainda é tão relevante a presença física do advogado?
Essa é uma oportunidade para todos se reinventarem. O processo eletrônico permite que os escritórios atendam clientes com processos nas mais diversas regiões, pois boa parte do processo poderá ser conduzido virtualmente, mas a necessidade do profissional local não se exclui. O que ocorre é a mudança do tipo de diligências, muito mais relacionadas agora a relacionamento. São tratativas que precisam ser conduzidas pessoalmente nos foros, com servidores e juízes, além da manutenção das audiências.

Nenhum comentário:

Postar um comentário