domingo, 11 de novembro de 2018

Sinpro defende direito dos professores protestarem contra governo Bolsonaro em salas de aula


Eis a nota do Sinpro, que é o sindicato dos professores de escolas particulares.

Colegiado reitera defesa dos direitos dos professores
A primeira reunião do Colegiado Estadual do Sinpro/RS, após encerramento das eleições para a presidência da República, foi realizada neste sábado, 10, em Porto Alegre. Além da avaliação do resultado das eleições, foram discutidas as definições iniciais do futuro governo e avaliadas as perspectivas sinalizadas pelas mesmas.
Foi considerada emblemática a decisão de extinguir o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), bem como as iniciativas para a retomada da reforma da Previdência e as manifestações com vistas ao aprofundamento da reforma trabalhista.
Na discussão, foi destacado o respeito ao resultado das eleições, porém reiterado o compromisso com a resistência à retirada e à flexibilização de direitos trabalhistas, a defesa do direito à aposentadoria e da Previdência Pública e a oposição às atuais propostas de reforma da Previdência.
Mereceram destaque especial na reunião, as manifestações de pais e alunos contra professores, que vêm ocorrendo em escolas e instituições de educação superior nas últimas semanas. Foi reiterado pelo Colegiado Estadual do Sinpro/RS o compromisso com a defesa da liberdade de cátedra dos professores, constitucional e legalmente definida, e a orientação à categoria para que qualquer constrangimento pessoal e/ou afronta a este direito seja comunicado ao Sindicato (direcao@sinprors.org.br ou pelo fone 51. 4009.2990).
Foi assinalada também a oposição categórica ao projeto Escola sem Partido, em tramitação na Câmara Federal, na Assembleia Legislativa e em diversas câmaras de vereadores, por seu caráter conservador e autoritário, que ataca às prerrogativas da atividade docente.
O Sindicato já está desenvolvendo campanha de esclarecimento aos professores e à sociedade sobre os riscos destes projetos de lei. O primeiro áudio sobre o assunto pode ser acessado aqui.
A pauta do Colegiado Estadual incluiu ainda a avaliação e definição de iniciativas para a continuidade da campanha de alerta sobre o FGTS, a formalização de acordos coletivos para a educação infantil e a sustentação financeira do Sindicato.
Direção Colegiada

Nenhum comentário:

Postar um comentário