segunda-feira, 11 de setembro de 2017

PF e Receita Federal estouram empresas gaúchas e venezuelanas que lavavam valores milionários em paraísos fiscais

Polícia Federal e a Receita Federal realizaram uma operação conjunta na manhã desta segunda-feira contra um esquema de internacional de lavagem de dinheiro que envolvia empresas brasileiras e venezuelanas, sendo que entre elas estava uma estatal do país vizinho. Um venezuelano foi preso na Espanha com ajuda da Interpol.

O esquema foi descoberto a partir da análise das contas de uma empresa de exportação com sede no Rio Grande do Sul. A Receita Federal desconfiou do pagamento de comissões que chegavam a 30% sobre as transações a uma empresa durante a negociação de compra de máquinas agrícolas para uma empresa do governo da Venezuela. As máquinas agrícolas eram vendidas por valores superfaturados. A estatal venezuelana abriu uma linha de crédito em um banco do Panamá, por meio do qual eram feitos os pagamentos.

Além disso, a investigação desconfiou do tamanho das empresas, uma vez que algumas delas tinham apenas dois sócios e um funcionário, e que chegou a movimentar R$ 54 milhões em um ano.
A operação cumpriu mandados de busca e apreensão na capital, Passo Fundo, Erechim e em Canoas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário