segunda-feira, 4 de julho de 2016

Nova fase da Operação lava Jato ataca ex-tesoureiro do PT, Paulo Ferreira. Ações ocorrem no DF, Rio e SP.

A expressiva arte ao lado é do Correio do Povo, Porto Alegre.


A Polícia Federal  voltou às ruas na manhã desta segunda-feira mais uma fase da Operação Lava Jato, que investiga desvios na Petrobras. A ofensiva de hoje, chamada de Abismo, tem como principal alvo o ex-tesoureiro do PT, o ex-deputado gaúcho Paulo Ferreira, marido da ministra do governo Dilma, Tereza Campello.

Paulo Ferreira já está preso na carceragem da Polícia Federal.

Ele foi apanhado junto com o ex-ministro Paulo Bernardo. Este, no entanto, foi solto. 

Ambos estão sendo investigados no âmbito de uma roubalheira de R$ 100 milhões, dinheiro tungado de pobres servidores federais que precisaram de empréstimos consignados cujo sistema de informática era administrado para a Caixa pela empresa Consist. 

As denúncias foram todas feitas pelpo ex-vereador petista Romano, o Chumbinho, preso na Operação Pixuleco II.

O objetivo é cumprir um mandado de prisão preventiva, sete de condução coercitiva, 23 de busca e apreensão e quatro de prisões temporária no Distrito Federal, Rio de Janeiro e São Paulo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário