quinta-feira, 23 de junho de 2016

Deputado Enio Bacci, PDT, diz que nova corrupção poderá acabar com o PT

Enio Bacci (PDT) manifestou-se sobre a Operação Custo Brasil, deflagrada hoje (23) pela Polícia Federal, que resultou na prisão do ex-ministro do Planejamento do governo Lula e das Comunicações no primeiro governo Dilma, Paulo Bernardo, além de outras lideranças partidárias. Conforme as investigações, o esquema funcionou no Ministério do Planejamento, de 2010 a 2015, com a cobrança de uma parcela mensal dos servidores da União que fizeram empréstimos consignados que era direcionada para o pagamento de políticos. Os recursos desviados chegam a R$ 100 milhões. “Pela primeira vez temos uma denúncia que foge da corrupção tradicional. Agora, pela primeira vez, nós ouvimos o Ministério Público e a Justiça Federal dizer que 60% do dinheiro desviado foi para um partido político, o PT. Se confirmado isso, é um fato gravíssimo”, avaliou Bacci. Para o parlamentar, o Brasil está passando por um período histórico, com a detecção de que a corrupção desvia R$ 200 milhões por ano, recursos que poderiam triplicar o orçamento para as áreas da saúde, educação e segurança pública. Bacci defendeu que a punição aos culpados seja rigorosa e demonstrou preocupação com o recebimento dos valores desviados por parte de uma agremiação partidária. Conforme o deputado, se esquema semelhante também for verificado envolvendo outras siglas partidária, a situação poderá decretar o fim dos partidos políticos. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário