domingo, 19 de novembro de 2017

Candidatos no Chile

Sebastián Piñera (Chile Vamos)
O ex-presidente e antecessor de Michelle Bachelet é o favorito nas pesquisas, mas não deve ganhar no primeiro turno. Aos 67 anos, é o terceiro homem mais rico do país. Deixou o poder em 2014 com aprovação de 50%.
Alejandro Guillier (Nueva Mayoría)
Aos 64 anos, sociólogo, professor e ex-apresentador de TV, entrou na política há apenas quatro anos como independente. É senador por Antofagasta. Apresenta-se como um "não político", mas é o candidato do governo de centro-esquerda de Bachelet. Deve disputar o segundo turno com Piñera.
Beatriz Sánchez (Frente Amplio)
Também é jornalista, especializada em política. Representa uma aliança de esquerda criada recentemente com o apoio de ex-líderes estudantis. Aos 46 anos, é autora do livro Poderosas, sobre oito mulheres chilenas em posição de poder, entre elas Bachelet.
José Antonio Kast (Independiente)
Aos 51 anos, é deputado e um dos representantes da direita. Católico fervoroso, é contra o aborto, o casamento gay e reivindica a herança de Pinochet. É chamado pelo jornal espanhol El País de "Bolsonaro chileno".
Carolina Goic (Partido Demócrata Cristiano)
A senadora de 44 anos também representa o governo Bachelet. É assistente social e economista. Tem apresentado um discurso de alternativa à centro-esquerda.
Marco Enríquez-Ominami (Partido Progresista)
Figura conhecida da TV e do rádio, o deputado de 44 anos tem se apresentado como alternativa à polarização histórica do Chile.
Alejandro Navarro (País)
Aos 58 anos, é senador da esquerda mais tradicional. Militou por 26 anos no Partido Socialista. Propõe mudanças "profundas e revolucionárias" para o país.
Eduardo Artés (Unión Patriótica)

É o candidato da extrema-esquerda. Professor universitário, 65 anos, é simpatizante do presidente venezuelano, Nicolás Maduro. É o mais desconhecido dos candidatos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário