segunda-feira, 9 de abril de 2018

Artigo, Marcelo Aiquel - Os debochados


      Nós assistimos, aliás, o Brasil todo assistiu, graças à extensa cobertura jornalística (só menor que no caso “Marielle, a santa”) a um grupelho – sempre os mesmos – reunir-se num prédio em S. Bernardo do Campo, exclusivamente para, como bons covardes, se esconderem atrás de uns fanáticos e outros nem tanto (porém, regiamente “mortadelizados”), homiziar um condenado e debochar da Justiça.
         Estes debochados – todos eles – enchem a boca para exaltar a democracia.
         Só que, nenhum deles, sabe conviver numa democracia verdadeira.
         Porque, um regime democrático exige respeito aos poderes constituídos; respeito às opiniões contrárias; e respeito às instituições; respeito à paz.
         Por exemplo, o nosso judiciário: criticado aos quatro ventos, foi a tábua de salvação do bando, que acreditava na falta de caráter daqueles que indicou.
         Mas, quando perdeu, passou a falar mal, com a hipocrisia de quem confiava na falta de integridade dos julgadores.
         Seguiram a máxima: enquanto me servir, viva!
         E a paz?  Nunca, em lugar algum, se promoveu a paz com divisões de classes (“nós” e “eles”; as “zelites”), ou através de incitações públicas à violência, à desobediência civil; e à anarquia e desordem.
         Um antigo provérbio árabe ensina que o poder corrompe, embriaga.
         Só que uma parte considerável destes debochados integra o grupelho para salvar o próprio futuro, garantindo a esdrúxula garantia do foro privilegiado.
         Querem uma sugestão simples para extinguir da cena política nacional, estes “carrapatos”?
         Não permita a reeleição de nenhum deles, agora em outubro.
         Vamos mostrar ao mundo que somos um povo decente. Promovamos uma grande “faxina” na política. Lugar de corrupto é na prisão.
         Debochado, ou não!

Um comentário:

  1. Perfeito! Lula carregando sua malinha e se entregando lavou a alma de todos os verdadeiros pagadores de impostos do país. Espero que nunca mais saia da cadeia!!

    ResponderExcluir