sexta-feira, 20 de abril de 2018

Merval revela estratégia de Cármen Lúcia


A presidente Cármen Lúcia vai ter de usar toda sua autoridade para tratar, na próxima semana, de um assunto delicado: a tentativa do ministro Marco Aurélio de levar a julgamento nova ação que propõe acabar com a prisão em segunda instância.

Essa ação é objetivamente feita para soltar Lula da cadeia, sendo o PCdoB mero laranja do PT.

O jurista que a encabeça, Celso Bandeira de Mello, está empenhado há muito em uma campanha contra a Lava Jato, defendendo que Lula está sendo perseguido pela Justiça brasileira.

A predominância do colegiado sobre posições pessoais, defendida pela ministra Rosa Weber, está ganhando espaço no Supremo, tanto que o ministro Dias Toffoli ontem negou liminar para que José Dirceu ficasse em liberdade o fim do processo na segunda instância, alegando justamente a jurisprudência em vigor, mesmo contra sua opinião.

3 comentários:

  1. Ele negou essa liminar por quê já deve ter combinado com o Zé Dirceu. Logo ele assume o STF e vai fazer tudo para fazer a prisão em segunda instância ser varrida do mapa. Esses caras não têm escrúpulos e nenhum compromisso com a justiça. Estão lá para cumprir agendas de corruptos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acertaste na mosca. É isso mesmo.

      Excluir
    2. Oh, pessoal, ele negou a liminar de mentirinha, ao tempo em que remeteu a decisão logo para a segunda Turma onde, então, ele voltará a negar, acompanhado agora do Fachin mas, numa jogada cretina, sabendo que Gilmar Mendes, Lewandowski e Celso de Mello concederão a referida liminar, não votando a favor apenas para impedir o placar de 4 X 1, que impediria ainda embargos infringentes para o ladrão e safado do Dirceu e, daí, o placar que terá de ser 3 X 2, garantindo assim os infringentes, ainda por cima. Ou seja, eles vão é premiar o Dirceu duplamente. Enquanto não se prender essa quadrilha, o povo brasileiro estará fudido !

      Excluir