segunda-feira, 21 de maio de 2018

Produção de caminhões cresce 55,1% e impulsiona vendas de consórcio no primeiro trimestre

Comercialização de novas cotas de consórcio aumentou 8,4%, segundo a ABAC.

De acordo com dados divulgados pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), a produção de veículos pesados aumentou em 55,1%, no primeiro trimestre desse ano, em comparação com o mesmo período de 2017. Foram produzidas 24.427 unidades, em 2018, frente a 15.748 caminhões fabricados no ano passado. O grande número de caminhões produzidos pode ter impulsionado, também, a comercialização de consórcio. Segundo a Associação Brasileira de Administradoras de Consórcio (ABAC), as vendas de novas cotas de consórcio cresceram 8,4%, também no primeiro trimestre deste ano. Só para veículos pesados, o aumento foi de 3,7%.
A Realiza, empresa com 25 anos de atuação no mercado de consórcios, teve suas expectativas superadas ao fechar o primeiro trimestre de 2018 com crescimento de 25,3% na venda de cotas de consórcios para veículos pesados. A expectativa era de que a comercialização dessa modalidade aumentasse em 15%.  A empresa acredita que a substituição da taxa de juros e a ampliação do número de caminhões fabricados tenham alavancado as vendas de cotas de consórcios para caminhões. “Uma vez que as taxas e subsídios oferecidos pelo BNDES são menos atrativos e mais restritos, o cenário torna-se favorável para o consórcio como um todo”, afirma César Augusto, Gerente Geral Comercial da Realiza.
A aquisição de caminhões por meio do consórcio pode ser uma boa alternativa para fugir das altas taxas de juros, conforme explica César Augusto: “o consórcio é uma ferramenta de aquisição já estabelecida no Brasil, e o brasileiro começa a se preocupar com uma compra racional, utilizando-se do produto para não pagar os juros oferecidos pelos bancos e montadoras”. Em 2017, a empresa comercializou 1500 cotas de veículos pesados, com um crescimento de 27,59% nas contemplações dos grupos, no comparativo com 2016.
Sobre a Realiza:
Empresa especializada em consórcio com 25 anos de atuação em comercialização de cotas de imóveis, motos, carros e caminhões. Com sede em São Paulo, atualmente a companhia conta com 5 filiais, distribuídas em diversas regiões do Brasil, com mais de 300 profissionais internos e externos, e mais de 30.000 clientes ativos. Está entre as principais empresas de comercialização de consórcio, com alto índice de fidelização de clientes e total credibilidade. A Realiza é autorizada e fiscalizada pelo Banco Central do Brasil e associada à ABAC (Associação Brasileira das Administradoras de Consórcios). Visite o site: http://www.consorciorealiza.com.br

Um comentário:

  1. Nos idos anos 60 as ferrovias era o único meio de transportes, e todas eram publicas (federais e estaduais), com tamanho poder fizeram a sociedade refém desses serviços com constantes greves e aumentos escorchantes, como exemplo, um simples guarda da ferrovia, com um nível que mal atingia 5 anos de estudo, ganhava mais que qualquer sargento das forças armadas. Além de ser um foco constante de subversão do partido comunista (quebra de locomotivas, mal conservação das mesmas e desvio de material - conheço gente que construiu casa com madeiras de vagões roubados), que via nas ferrovias um meio de tomar o poder. Quando da revolução de 64, os militares resolveram retirar das ferrovias todo o poder que detinham, e investiram pesado no transporte rodoviário, as ferrovias foram sucateadas e acabaram definhando. Hoje vivemos o monopólio do transporte rodoviário, com percursos de até 3 mil km sobre um caminhão, quando na Alemanha acima de 500 km o transporte tem que ser via ferrovia.

    ResponderExcluir