domingo, 20 de maio de 2018

Artigo, Marcelo Aiquel - A campanha anti-bolsonaro

         Estamos diante de uma campanha sórdida e hipócrita.
         É evidente que os “esquerdopatas” não querem ver a figura do Bolsonaro estragar tudo o que construíram nos últimos anos, Ah, e ele vai fazer isto, com certeza.
         E todas estas pessoas “aculturadas” e de ideologia não esquerdista, que repugnam a figura do favorito à corrida presidencial, querem o quê?
         Que o novo comandante do país seja um representante da esquerda?
         Com certeza é exatamente isso que irão conseguir, ao dividirem os votos entre vários candidatos sem qualquer chance de sucesso, enquanto os esquerdistas oportunizarão a vitória do “seu” mais bem colocado representante.
         Mesmo que este seja o “gangster cangaceiro” do Ciro Gomes! Aquele mesmo que declarou, com pompa e orgulho, que jamais deixaria o Lula da Silva ser preso. Prometeu (ah, ele e suas ameaças boquirrotas), inclusive, “sequestrar” o ex-presidente e exila-lo numa embaixada. Isto que o condenado já está recolhido há mais de 30 dias, e o tal sequestro ficou no folclore e no “papo furado” do cangaceiro.
         Ele, também, teve o “desplante” de dizer – em alto e bom som – que receberia a bala a ‘polícia’ do Juiz Sergio Moro, caso ele (como se fosse uma “entidade” inatingível, acima do bem e do mal) fosse investigado. Agrediu a Constituição que ‘pretende’ prometer (novamente o boquirroto) defender, na remotíssima hipótese de ser eleito.
         Sem contar que ressuscitará uma matriz econômica hiper ultrapassada e completamente derrotada no mundo todo. Aumentar impostos é uma solução que não deu certo nem na realeza antiga.
         Mas, voltando à hipocrisia da campanha difamatória, lembrei-me de uma recente entrevista (que nada difere das demais), onde os jornalistas entrevistadores estavam “disfarçados” de ingênuos quando perguntaram ao Capitão Bolsonaro: se as armas que os traficantes usam, não foram ‘tiradas’ de pessoas do bem?
         Respondo, usando a mesma debochada ironia dos hipócritas entrevistadores;
         Foram sim! Os fuzis automáticos e as submetralhadoras eram do ‘dono da quitanda da esquina’. E as granadas e pistolas foram roubadas da sessão de brinquedos infantis das ‘Lojas Renner’.
         E a hipocrisia segue firme contra o deputado.
         Por certo que o discurso dele incomoda muita gente...

2 comentários:

  1. Quando as pessoas da direita entenderem que a corrupção é o MENOR defeito da esquerda, Bolsonaro está eleito. Digo isto porque muita gente ainda se ilude com tal a "honestidade" da comuno-globalista Marina Silva, por exemplo.

    ResponderExcluir
  2. O mais importante é não perder o foco no primeiro turno, porque temos ótimos candidatos que poderão compor com Bolsonaro no segundo turno e dai com o tempo de exposição na propaganda será igual para os dois lados o Bolsonaro esmaga qualquer candidato dessa esquerda moribunda, alem do que os Deputados e Senadores estarão eleitos e multiplicando o ideal liberto-direitista. Outubro será a redenção aos brasileiros de bem. Bolsonaro Presidente.

    ResponderExcluir