segunda-feira, 2 de maio de 2022

Artigo, Facundo Cerúleo - O Grêmio e a nova paixão da imprensa...

Um sábado com torcida feliz: Grêmio faz sequência de vitórias. E deixem a galera curtir! Só não vale cair no enrolation (com intenções ocultas) dos que usam o microfone para enganar o torcedor com aquele papo furado de especialista... Os intelectualizados da crônica...

O Grêmio recebeu na Arena o frágil CRB. E aplicou dois. Só dois. Perdeu um montão de gols. Está bem, só perdeu porque criou. Mas... O time teve méritos, claro. E o torcedor quer comemorar os momentos felizes. E é assim que deve ser. Mas quem não se deixa enrolar ficou um pouco preocupado: tantos gols perdidos podem fazer falta mais tarde.

Aí um comentarista da rádio mais ouvida falou assim (não é literal):

- Oh, o Roger encontrou o esquema! Entrou com três volantes. E eu nem gosto de volantes... Só que, na proposta dele, um dos três ficava e dois se lançavam para o ataque... Que sacada Brilhante, essa do Roger!

Mas o CRB era uma sopa de letrinhas, porca miséria! Não incomodava a defesa. Atacava pouco, ou melhor, só tinha espasmos... Claro, eu sei, volantes formam a peça defensiva. E se não fosse o dedo do Roger, eles acabariam ficando numas de brincar de estátua por falta do que fazer...

É uma insistência danada! Tudo bem que o Roger seja a nova paixão da imprensa. Mas, precisa forçar a barra para que todo mundo pense e ame igual? Menos, né?

Tem mais. Não é só o comentarista da mais ouvida. Tem até viúva do Portaluppi abandonando o luto...

No começo, era tudo natural. Mas agora é só afetação. De repente, como se todo mundo tivesse combinado, parece que toda a crônica esportiva da capital caiu de amores pelo treinador do Grêmio. Coisa engraçada... Quer dizer, coisa curiosa. Tanta paixão até contagia a gente...

Ligada no rádio, a galera gremista termina não ligando para os gols perdidos. Porque bobeira pega, contagia, infecta. "A gente tá mais a fim é de ser feliz, viu?" Então é melhor ficar no embalo politicamente correto dos sabichões da imprensa e não se preocupar.

Sentadinho na casamata tem um técnico de alto nível, né? Um "cara diferenciado". A torcida nem precisa esquentar a cabeça. Ele vai calibrar a perna dos atacantes. Tem o grupo na mão... Vai botar pilha nos boleiros. Na rádio, falaram até de "moço muito culto". E a gente nem discute... Ele é empolgante mesmo! Quanta energia...

Falta ver se esse namoro vai dar na segunda ou na primeira... divisão. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário