terça-feira, 26 de julho de 2022

Nota de REPUDIO À NOTA PÚBLICA da ADPF (Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal), apoiada por um grupo de 104 Delegados de Polícia Federal aposentados de um grupo de WhatsApp denominado Aposentados da ADPF!Foi a maior aderência de uma enquete no citado grupo, pois a Nota Pública da ADPF infringe o seu Estatuto, quando a impede de se manifestar em matéria de cunho político, isto fez sem o amparo legal de seus associados. Já está  de certa forma pública o Repúdio, visto que  solicitado aos apoiadores do Repudio que assim fizesse em suas redes sociais, inclusive será publicada em periódico de Brasília

A nota de REPUDIO À NOTA PÚBLICA da ADPF, abaixo:

Os Delegados de Polícia Federal, aposentados, pertencentes ao grupo interno de rede social, colhidos de surpresa em sua maioria, repudiam de forma veemente a  NOTA PÚBLICA veiculada nacionalmente  pela Associação Nacional de Delegados de Polícia Federal-ADPF, assinada conjuntamente com outras duas associações  sobre a confiabilidade das urnas eletrônicas, com as razões a seguir: 


2. preliminarmente, o assunto nela constante, de enorme repercussão política nacional,

ADPF não poderia manifestar-se de um fato de tamanha magnitude, sem consulta prévia, não representando legalmente a maioria de seus associados, cujo texto foram sabedores após a postagem; 


3. a ADPF, como entidade representativa de categoria, foi constituída em 1976, com  princípios eminentemente assistencial, cultural, científico e tem como finalidades principais buscar o aprimoramento da instituição policial e cuidar dos interesses de seus associados!;


4. é notória  pela sociedade brasileira da polarização das eleições deste ano e, por consequente, inexiste amparo legal no Estatuto da ADPF quanto à posicionamento de cunho político a quaisquer dos  poderes da República. Todavia, querendo ou não, veio a transparecer no citado apoio à Justiça Eleitoral;


5.a repudiada NOTA PÚBLICA   contém manifestação sobre equipamento e procedimentos eleitorais que são objeto de acirradas discussões políticas, as quais não dizem respeito com as regras que norteiam o rumo e a atuação de nossa Entidade representativa de categoria;


6.ora, em tais questões sensíveis apontadas,  o momento é de submersão e permanecer na neutralidade! Esse seria um comportamento de prudência exigida da ADPF, em face da representação de policiais federais, responsáveis exatamente pela apuração de crimes eleitorais. Sinceramente, pode até raiar a ingenuidade e 

não soar de bom tom ser chamada de omissa a ADPF de uma discussão ora travada no campo político;


7.entendemos  que a tomada dessa posição política e a sua lamentável postagem, foi apressada e inoportuna, estabelecendo uma comprovada e escancarada cisão entre os associados, a qual esperamos que volte a reinar brevemente a harmonia e paz;


8.por muitos anos, a Polícia Federal sempre foi tratada de forma diferente porque assim se posiciona. É nossa magia e nossa mística! Assim somos vistos! E nossa longeva ADPF sempre manteve a mesma postura diferenciada, mormente em respeito aos valores que embasam a formação do policial federal, essência da instituição, e dessa maneira, com sua voz firme, forte e coesa com os princípios fundamentais da instituição, foi e é também responsável pela construção e solidez da boa imagem da Polícia Federal; 


9.em face a isso, a ADPF, em respeito a seus pares, não pode agir de forma açodada e muito menos se preocupar em participar da vala comum! Nesse diapasão, em contrário, o grupo solitariamente repudia a NOTA PÚBLICA da ADPF. Nosso lema há que ser mantido: “não somos 

melhores e nem piores do que ninguém, mas temos de ser diferentes”!; 


10.não desconhecemos do trabalho, do esforço e da força de vontade do Presidente  da ADPF no alcance dos anseios quanto à valorização da Polícia Federal e a recomposição dos subsídios de seus integrantes; 


11.a repudiada NOTA PÚBLICA entretanto, desassociada de estratégias das nossas pretensões, coloca cada vez mais afastados os Delegados de Polícia Federal do Ministério da Justiça e Segurança Pública, ao qual estão  vinculados, cujo titular da Pasta pertence a nossa categoria, e por conseguinte, da Presidência da República; e


Finalizando, a grande nominata dos subscritores deste repúdio está aberta para conferência.


(FIRMAM 104 DELEGADOS DE POLÍCIA FEDERAL APOSENTADOS)

Nenhum comentário:

Postar um comentário