quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

Danuza Leão diz que atrizes americanas são assexuadas e proclama: "Viva os homens !

Um grupo de cem artistas e intelectuais franceses levantou polêmica ao publicar no jornal "Le Monde" um artigo defendendo a liberdade dos homens de "importunar" as mulheres com "paqueras insistentes" e "galanteios"

A declaração foi dada como resposta à cerimônia do Globo de Ouro, que serviu de palco para manifestações contra o assédio sexual. Para a escritora Danuza Leão, as francesas estão certas: "o Globo de Ouro pareceu um grande funeral", disse ela.

Leia o depoimento de Danuza ao GLOBO:

"O que não está claro para mim é o conceito de assédio. É uma paquera? Avanços sexuais entre homens e mulheres começam sempre de um lado. Às vezes, o outro lado não quer, e isso é normal. Como definir?
Espero que essa moda de denúncia contra assédio sexual não chegue ao Brasil. O que aconteceu no Globo de Ouro me pareceu um grande funeral. Apesar dos vestidos lindíssimos, acho que aquelas mulheres (que foram à cerimônia de preto) foram muito pouco paqueradas e voltaram sozinhas para casa.
Não acho que as denúncias de assédio possam gerar uma ‘caça às bruxas’ porque são uma coisa ridícula, para começo de história. É doloroso saber que uma mulher pode fazer uma acusação e tirar o emprego de um homem. É algo pecaminoso. Mas isso é coisa de americano. Lá eles não têm noção de sexo. É ótimo passar em frente a uma obra e receber um elogio. Sou desse tempo. Acho que toda mulher deveria ser assediada pelo menos três vezes por semana para ser feliz. Viva os homens."

3 comentários:

  1. Viva as mulheres europeias e as latinas

    ResponderExcluir
  2. Não me importo quando a paquera é inteligente e adulta, o que me incomoda são os assédios vindo de homens casados ou daqueles idiotas que acham que você está ali para ser desrespeitada simplesmente porque ele quer, mas confesso que adoro colocar esses fracassados nos seus devidos lugares. Viva os Homens inteligentes que sabem como paquerar uma mulher sem que isso pareça uma ofensa.

    ResponderExcluir