sexta-feira, 25 de maio de 2018

Entrevista, Ana Amélia Lemos - O governo usa a força porque foi incompetente e inábil

ENTREVISTA
Ana Amélia Lemos, senadora RS

Onde a senhora está, senadora ?
Em Brasília. São 14h. Estou no meu gabinete.

Não conseguiu viajar ?
Não consegui, mas não iria para o RS. As 9h fui ao aeroporto de Brasília para embarcar para Alagoas, a fim de cumprir compromisso como parlamentar federal, mas a Gol avisou que não tinha mais querosene. Decidi voltar.

Tem gente dizendo que o Senado deveria ter votado, ontem, a desoneração do PIS/Cofins sobre os preços dos combustíveis.
44 senadores estiveram aqui até as 22h, ontem, para votar, mas a proposta aprovada na Câmara só chegou aqui pouco antes, e além disto continha vícios insanáveis, porque a retirada de recursos públicos da área social tinha necessariamente que ser compensado - e não foi.

O que cabe ao Congresso fazer ?
Nós legislamos e fiscalizamos. O governo, agora, decidiu usar a força para acabar com a greve dos caminhoneiros. Ele conduziu tudo isto com grande inabilidade, o tempo todo, inclusive ignorando franjas importantes dos representantes dos caminhoneiros. Em novembro de 2015, na greve enfrentada pelo governo Dilma, prometeram muito e fizeram pouco. Agora, o pessoal quer ver tudo preto no branco, publicado no Diário Oficial. Esta situação toda é inaceitável, porque a verdade é que os caminhoneiros dão tremenda demonstração de força, organização e inteligência. Além disto, falam pelo País.

Quais ?
Os do RS. Eles não assinaram o acordo. O governo os ignorou. O RS é o Estado que proporcionalmente possui mais caminhoneiros autônomos no País.

Nenhum comentário:

Postar um comentário