terça-feira, 20 de novembro de 2018

No mês de agosto, despencaram vendas de imóveis novos em Porto Alegre


        No último mês de agosto foram vendidas 189 unidades novas em Porto Alegre, o que significa uma queda de 29,21% em relação a julho, quando foram negociadas 267 unidades. Redução também foi registrada com relação a agosto de 2017 (-36,36%), pois nesse mês foram comercializadas 297 unidades, conforme resultados da Pesquisa do Mercado Imobiliário realizada mensalmente pelo Departamento de Economia e Estatística do Sinduscon-RS.
         Em termos acumulados nos últimos 12 meses (set/2017 a ago/2018) foram negociadas 2.970 unidades numa redução de 13,74% na comparação com os 12 meses anteriores, quando foram vendidas 3.443 unidades.
          Os apartamentos de dois dormitórios foram os mais vendidos em agosto representando 42,86% do total, seguidos pelos de três dormitórios, com 26,45% e salas e conjuntos com 22,22%.
          No acumulado de 12 meses os apartamentos de dois dormitórios participaram com 46,23% das vendas, os de três dormitórios com 26,09% e salas e conjuntos com 13,47%.
          A pesquisa apontou, ainda, que das unidades comercializadas em agosto 20,63% estão na planta, 57,67% em obra e 21,69% concluídas. A velocidade de vendas ficou em 4,25% em agosto último contra 5,88% em julho. Em agosto de 2017 foi de 6,91% e, nos últimos 12 meses encontra-se em 5,83% (7,17% no mesmo período anterior).
          Em agosto houve o lançamento de 18 unidades. Já nos últimos 12 meses (set/2017 a ago/2018) o acumulado de lançamentos é de 2.648 unidades (em 24 empreendimentos) uma redução de 7,44% se comparado com o mesmo período anterior quando foram lançadas 2.861 unidades (29 empreendimentos).
         Os bairros que apresentaram maior volume de vendas em agosto foram: Camaquã com 44 unidades, Praia de Belas com 32, Ruben Berta com 24 e Petrópolis com 13 unidades.
         Por fim, o estoque atual de imóveis está em 4.365 unidades distribuídas em 166 empreendimentos. Do estoque atual, 18% estão na planta, 51% em obra e 31% concluídos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário