sábado, 23 de fevereiro de 2019

Artigo, Rodrigo Lopes, Zero Hora - Maduro poderá acabar como Kadafi


Espaço aéreo e fronteiras fechadas. A Venezuela acorda, neste sábado, como uma ilha, isolada do resto do mundo. Talvez nem Hugo Chávez, padrinho político de Nicolás Maduro, tenha imaginado um cenário como esse. O país está mais fechado do que a própria Cuba, “paraíso” sonhado pelo líder bolivariano e seus asseclas. Só que, enquanto se ocupavam de transformar a Venezuela em uma Cuba, Chávez e Maduro deixaram escapar a percepção de que a ilha dos Castro estava mudando. A Venezuela parou no tempo, andou para trás, virou uma Coreia do Norte — e olha que até Kim Jong-un anda olhando pra fora.

Sob o argumento de que o envio da ajuda humanitária é o pretexto para derrubá-lo — e há razões para Maduro pensar assim —, o líder venezuelano isolou seu país por terra, água e ar. Porém, há fissuras no reino de Maduro.

Na sexta-feira, mesmo com fronteiras fechadas, alguns venezuelanos cruzavam para o lado brasileiro por vias alternativas, pelo campo.

Observo a fronteira entre Brasil e Venezuela nesses dias e lembro da Líbia sob os ventos da Primavera Árabe. Também lá testemunhei, como enviado especial do Grupo RBS, cidadãos fugindo do regime do tirano Muammar Kadafi. Levavam nas malas o que havia sobrado de suas vidas.

A fronteira com a Tunísia estava fechada naquele fevereiro de 2011. Seis meses depois, o cerco caiu. Os militares que não haviam sido mortos pelos rebeldes, com apoio externo, baixaram as armas. Desertaram. Kadafi, o ex-todo-poderoso senhor do deserto, era caçado e linchado diante de câmeras para o mundo ver.

A mão forte de Maduro vai durar até que o primeiro militar venezuelano se negue a obedecer a suas ordens diante de cidadãos vindo em sua direção, com comida e remédios nos braços. E isso pode acontecer a qualquer momento.

Não desejo a morte para Maduro. Pelo contrário, ele deve ser julgado pelos venezuelanos pelos crimes que está cometendo contra sua própria população. O ditador caribenho está a cada minuto mais sozinho. Se continuar apegado ao poder, enclausurado no Miraflores, corre o risco de acabar como Kadafi.

4 comentários:

  1. Comparar o hipotético final do Maduro com o Gahdafi e de um desconhecimento sem desculpas para quem diz que passou um bom tempo pelo Oriente. Várias perguntas elenco aqui, nao todas que eu gostaria de fazer. Mas vamos lá com alguma coisa. Quem foi Gahdafi? Um beduíno corajoso, até entae honrado que nos seus 40 anos de governo levou a seu modo o desenvolvimento à Líbia. E a sua independência ao mundo arabe mais o seu petróleo, levou saúde e educação dentre outras coisas mais que eles não tinham ate a monarquia.o preço do petroleo quem colocava era ele. E sozinho, sem americano e russo que nunca conseguiram derrubá-lo. E ele lutando contra os EUA e tribos rivais. Ate que para derrubá-lo os EUA armaram a invasao comecando com o bombardeio de Trípoli e seus aeroportos. Entregaram Gahdafi a um bando de líbios que rezavam pela cartilha americana. E isso até hoje. Passemos pro tempo atual. Vou postar e volto em seguida.

    ResponderExcluir
  2. Voltei, aqui é meu lugar! Entao, o povo gostava de Gahdafi pois tinham a fartura que os Petro dolares proporcionava. E isso dificultava os planos americanos. Apesar de serem o maior produtor de petrolep, precisava mais e mais para a sua máquina de guerra e estoques estratégicos . E o petróleo esta la, na Arábia Saudita e Kwait, etc, etc,. E a Rússia por perto.
    E agora a Venezuela, a maior província petrolífera do planeta .Mas é um óleo pesado que precisa de refinarias especiais somente para refiná-lo . Somente os EUA importam esse petróleo para refinar e guardar como reserva Todos aqui se lembram quando o Chávez mais o criminoso, canalha e chegar da quadrilha do PT comecarar a construir uma refinaria em Pernambuco para óleo pesado da Venezuela. Parou na metade, o tempo suficiente para os dois embolsarem bilhoes. E essa desgraca de Maduro que era motorista de ônibus ate ser cooptado pelo Chavez, um vagabundo sem linhagem, covarde e cagao, tem gabarito pra morrer como Gahdafi morreu? E mais, alguem aqui acredita que esse avalista de assassinos do exército venezuelano é o responsável pelo que acontece na Venezuela desde antanhos? Ou Chávez botou ele como você pela competência e ruindade criminosa? Não!!!! O vagabundo mal deve saber o que uma graxêta. Os responsáveis são os chefes militares venezuelanos que nao querem entregar o ouro. Cacém um por um que a Venezuela alcança a paz. Matem todos, ate a terceira geração. O Maduro? Empalem ele.

    ResponderExcluir
  3. Quanto ao sonhador que demonstrou desconhecimento sobre a civilizaçac do Oriente, ao invés de escrever depois de um passeio, com todo o respeito que lhe devo: estude mais e sem paixões. Antropologia e um bom começo.

    ResponderExcluir
  4. Somente para argumento a meu favor: Contra a Líbia alguém viu o EUA atiçarem outro país para fazer o serviço para eles? Claro que não, certo? E contra a Venezuela é a mesma coisa? Claro que nao e e fácil de entender. Vamos lá: a Venezuela é uma merda em carretel ou seja, quanto mais puxa mais estica. O petróleo e apenas hoje um investimento que o tornaria mais caro ainda. Senao o Brasil já estaria extraindo o mesmo petróleo na divisa com a Venezuela. Ou alguém pode achar que o óleo do vai ate na divisa,hehe.Querem minha opiniao ? OBrasil nuncá vai precisar desse óleo. Quando muito servirá contra as pressões que sempre vêm contra nós.E mais, logo o Petróleo sera substituído por outra matriz energética mais nobre para os carros, caminhões, etc.Entao, coitado de quem só tem esse tipo de óleo e e um pais atrasado. Nessa semana OPEP ficou preocupada com o Brasil, hehe. O país e se não me engano o terceiro produtor mundial. E como não pertence a nenhum cartel, bota o preço que quiser,hehe E a raça muçulmana, árabe , etc, acostumados a mamar tranquilo, estao vendo os caraminguás vindo pra cá desde o fim do governo Temer. E vai melhorar com Bolsonaro.Eles sabem que a glória do petróleo está se aproximando do fim. Ou fazemos agora ou não faremos nunca.

    ResponderExcluir