terça-feira, 19 de março de 2019

Artigo, Marcelo Aiquel - Eles são simplesmente ridículos


        O artigo de hoje é especialmente endereçado “aos ridículos de plantão; “aos fanáticos”; e “à enorme gama de desesperados”; enfim, a todos os que estão na alça de mira do governo democrático que comanda o Brasil.
         “Eles”, seguindo rigorosamente o seu líder, bradam que é GÓPI.
         As atitudes ridículas dos esquerdopatas começam com o “mantra” Lula Livre. Ora, depois de contar com os defensores mais caros (e que foram pagos “sabeselá” como) do país, e sofrer duas (02) condenações (até quando vão tentar dizer que “não há provas”? Pois, esta tese não engana mais ninguém...), o ex-presidente virou um condenado comum. E as viúvas do lulopetismo – em desespero absoluto – resolveram, agora, “jogar pedras na Geni” no caso, o Presidente Bolsonaro e/ou sua família.
         E o mais incrível está no fato de que a famiglia do ex, hoje um reles presidiário, é sempre poupada pela grande mídia. Foi assim com a D. Marisa, que deixou uma herança milionária (sem trabalhar no pesado, pelo menos nos últimos anos. Era vendedora da Avon...); ou com o grande capitalista Lulinha (para muitos um “gênio dos negócios”, um verdadeiro “Midas”...). Com estes, tudo é perdoado. Nenhuma notícia sensacionalista é veiculada. Nunca se permite falar nada contra.
         Já expliquei, desenhando (que é o único jeito dos ignorantes entenderem), o “por que” destas viúvas se rebelarem. E também, “quem” seriam elas. Só que fazer isso me dá muito asco, e eu não vou repetir.
         A grande verdade é que “a fonte secou”, e muita gente passou a brigar – não pela causa – e sim pelo seu próprio jantar. Aí, “bateu o desespero”.
         E, neste “desespero”, há o comportamento hipócrita, se não, ridículo (ou ambos).
         A quem “eles” pensam que ainda enganam?
         Uma hora querem saber “quem mandou matar Marielle?” Mas, “quem mandou matar o Bolsonaro?” não interessa nunca. 
         É muito triste tal contradição.
         Tem mais: Apontam, com ares de “dedo limpo”, qualquer boato (sim, muitas vezes não passam de boatos) envolvendo os Bolsonaro.
         Chegam às mais estapafúrdias conclusões, para silenciar hipócrita e totalmente depois, quando o fato é desmascarado.
         Com isso, fazem o velho jogo do “assassinato de reputações”, já denunciado até em livros.
         E a ANTA?
         Mais conhecida como Dilma, “a estocadora de ventos”, aproveitou-se da matança do colégio em Suzano/SP para “surfar” nas redes, novamente (e só pra variar) falando besteiras. Criticou a política do novo governo com relação ao armamento da população, dizendo ter sido o “motivo” da chacina.
         Só (ou apenas) se esqueceu que, durante o seu governo – com o Estatuto do Desarmamento em pleno vigor – houve tragédia semelhante numa escola do RJ.
         Pois é. Pimenta nos olhos dos outros não arde, não é verdade Anta?
         Mas, os “ridículos” estão – diariamente – “dando tiros no próprio pé”, coisa de gente desesperada. Lutando, quase sempre, pela manutenção do seu “jabá”!
         Em geral, recebido injustamente.

3 comentários:

  1. Falou tudo em poucas palavras! Até hoje não se descobriu ou é mais cômodo não saber, quem mandou ferir o Presidente com uma faca. Até hoje não se descobriu quem matou Celso Daniel! E aí,como ficamos?

    ResponderExcluir