domingo, 29 de setembro de 2019

Nota da OAB


A OAB/RS e sua Comissão de Defesa e Assistência das Prerrogativas vem a público externar sua preocupação acerca das agressões sofridas pelo advogado Jefferson Cardoso, no interior do Foro Central de Porto Alegre, por seguranças.

Nada justifica a agressão desproporcional, saindo dos limites do dever funcional dos servidores. A OAB/RS repudia veementemente a violência no trato ao advogado, ao ser mantido por seguranças contra parede no Foro e sofrer lesões, além da humilhação, mesmo após ter se identificado como advogado, frente aos colegas. A OAB/RS não vai se calar diante de qualquer situação que tente silenciar ou violar a advocacia.

Repudiamos completamente qualquer ato que atente contra a dignidade dos advogados e advogadas e prestamos solidariedade ao advogado agredido.

O presidente da OAB/RS, Ricardo Breier, ressalta que qualquer tentativa de coação denunciadas contra a advocacia serão imediatamente acompanhadas institucionalmente. A CDAP, de ofício, instaurou imediatamente o procedimento, bem como oficiou o diretor do Foro Central e está acompanhando o caso junto ao advogado para que todas as suas necessidades sejam atendidas.

2 comentários:

  1. CLARO, ADVOGADO PODE......E, SE FOSSE UM OUTRO INFELIZ, PODERIA OU NÃO? CLARO, NÃO CONCORDO EM ESPANCAMENTOS MAS, PERGUNTA-SE: ELE REAJIU ? ELE ACHA QUE PODERIA ENTRAR?....E SE ESTIVESSE A MULHER DE ALGUM DESSES QUE GRITAM?....SE ELE COMETEU UM ENGANO, CLARO, DEVERIA SE EXPLICAR....SINCERAMENTE, ACHO QUE ELE NÃO SOUBE OU NÃO TINHA COMO SE EXPLICAR E NÃO ACATOU A INTERVENÇAO DOS SEGURANÇAS.....

    ResponderExcluir
  2. O segurança agiu errado...e na forma da lei deve responder por seus erros.

    ResponderExcluir