terça-feira, 8 de janeiro de 2019

Fábio Bernardi, diretor da Morya, RS, Zero Hora - Uma nova era para o Brasil


Ao tomar posse no Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, a ministra Damares Alves proferiu uma peculiar definição sobre o momento do país: "É uma nova era no Brasil, menino veste azul e menina veste rosa". Sério mesmo? Como imagino que a ministra não pensou em combater a ideologia de gênero criando um viés de gênero, talvez apenas tenha lhe ocorrido, na hora da frase fatídica, um lapso de memória ou de informação. Então, na tentativa de ajudar a definir seu mandato com uma dose maior de realidade, sugiro outras possibilidades para uma nova era no país, que me parecem mais adequadas ao atual momento brasileiro.
É uma nova era para o Brasil: a mortalidade infantil, que nos dois últimos anos cresceu, voltou a cair.
É uma nova era para o Brasil: um príncipe não mata mais uma princesa a cada 90 minutos no país.
É uma nova era para o Brasil: não existem mais quase 6 milhões de crianças sem um pai registrado na certidão de nascimento.
É uma nova era para o Brasil: nosso país não tem mais a quinta maior taxa de feminicídio do mundo.
É uma nova era para o Brasil: não são mais 20 milhões de mães criando seus filhos absolutamente sozinhas.
É uma nova era para o Brasil: não registramos mais 164 estupros e 606 casos de violência doméstica por dia.
É uma nova era para o Brasil: o país não tem mais um caso de violência contra gays registrado a cada hora.
É uma nova era para o Brasil: não existem mais 65 pais presos por dia por se negarem a pagar pensão.
É uma nova era para o Brasil: não existem mais 200 mil crianças em situação de completa desnutrição no país.
É uma nova era para o Brasil: o país finalmente fez um censo para descobrir quantas crianças e adolescentes existem em situação de rua, para poder elaborar políticas públicas mais eficazes e eficientes.
É uma nova era para o Brasil: a ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos se preocupa em não ideologizar as políticas públicas sobre mulher, família e direitos humanos.
É uma nova era para o Brasil: o governo não pretende definir ou comandar os valores e os costumes.
É uma nova era para o Brasil: ninguém tenta dizer para as famílias como elas devem educar seus filhos.
É uma nova era para o Brasil: meninos vestem o que quiserem, meninas têm direitos iguais e todos são felizes, saudáveis e estão na escola.

Nenhum comentário:

Postar um comentário