quinta-feira, 3 de setembro de 2020

Opinião do editor

É inegável a força midiática da RBS e portanto da sua influência junto aos seus leitores, ouvintes e telespectadores, inclusive nas redes sociais, já que seus zerohora.com e clicrbs lideram o jornalismo gaúcho pela internet.

Dito isto, o editor chama a atenção para o papel sujo que a RBS joga neste caso da pandemia que assombra o mundo e também os brasileiros, porque desde o início seus veículos de comunicação alarmam a população gaúcha, semeando o pânico com decididas desinformações sobre lockdown, ações profiláticas e tratamento precoce, sem contar as campanhas adversas que move histericamente contra o uso do chamado Kit Covid.

É o jogo sujo que faz também a Rede Globo.

Ontem e hoje, a RBS volta a tentar alarmar a população e influenciar as autoridades para que usem medidas autoritárias de fechamento de tudo. É o caso desta matéria que desde ontem permeiam seus veículos de comunicação: "Pelo segundo dia consecutivo, UTIs de Porto Alegre batem recorde de internações de pacientes com covid-19".

O cálculo sobre o total de leitos de UTIs disponíveis no sistema hospitalar de Porto Alegre já demonstrou que recordes já ocorreram inúmeras vezes, mas que isto não acontece mais há 36 dias, desde que o número de posições quase que dobrou. A taxa de ocupação, como demonstra este gráfico da própria prefeitura (CLIQUE AQUI) tem se mantido estabilizada no entorno dos 90% há 365 dias

Nenhum comentário:

Postar um comentário