sexta-feira, 5 de agosto de 2022

Alta de preço dos painéis solares chineses faz crescer produção de energia eólica no Brasil

No Brasil hoje em dia está valendo mais a pena para as empresas de energia, principalmente as que utilizam fonte renovável e de olho no mercado livre de energia, focarem na geração eólica do que a solar. 

O Brasil não produz painéis solares que são importados da China, sendo o país o 3º maior importador de módulos fotovoltaicos chineses no 1º trimestre de 2022. Os preços dos equipamento e módulos chineses aumentaram muito nos últimos 12 meses e a análise do setor indica que o aumento no volume pode ser atribuído ao mercado europeu, que acelerou o desenvolvimento de projetos renováveis em razão da guerra entre Rússia e Ucrânia, e também a Índia.

A WEG de Santa Catarina é um exemplo de fornecedor brasileiro de equipamentos para planta eólica de grande distribuidora de energia no Brasil e recentemente lançou o maior aerogerador de energia eólica do país. Os preços são mais atrativos e com isso existe um boom de projetos e produção de novos parques eólicos, situados principalmente na fronteira Oeste gaúcha e na região Nordeste (Ceará e Rio Grande do Norte).

2 comentários:

  1. CORRIGINDO:

    ENERGIA SOLAR EÓLICA TAMBÉM É SOLAR , POIS É O SOL QUE "FABRICA" O VENTO,AQUECE O AR QUE SE MOVIMENTA E FAZ GIRAR A HÉLICE , ESTA O GERADOR DE ELETRICIDADE.

    ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA É QUE UTILIZA PLACAS QUE TRANSFORMAM ENERGIA SOLAR EM ELETRICIDADE

    ResponderExcluir
  2. Tu "genio", dá para entender, nunca vi alguém falar em energia solar eólica ou coisa assim.

    ResponderExcluir