sexta-feira, 8 de junho de 2018

Lançado hospital inovador em Porto Alegre, o Blanc Medplex


Priorizar a experiência. Esse é o foco do Blanc Medplex, mais novo hospital focado em cirurgias de Porto Alegre e lançado para a imprensa e convidados especiais, em coletiva e coquetel, respectivamente, na última quinta-feira, 7 de junho. A ideia é seguir o conceito de desospitalização, tendência mundial que propõe a redução do tempo de internação, e reunir conforto e segurança - para pacientes e médicos - em um único lugar.
Ao longo do dia, os sócios da área médica e imobiliária - Charles Berres, Luis Felipe Ducati e Rodrigo Wobeto -, juntamente com o CEO, Cristiano Caetano, apresentaram as bases do projeto inovador e detalhes do hospital, ressaltando a especialidade em cirurgias de baixa e média complexidade. “Esse projeto veio para ajudar a cidade, já que existe um gargalo na oferta de horários e cirurgias na capital. A maior parte dos hospitais opera em capacidade máxima e não surgiu nada de novo nos últimos anos. Vamos conseguir absorver boa parte dessa demanda”, afirmou o médico Rodrigo Wobeto, completando que tudo foi feito e pensado de uma forma diferente.
“Isso que estamos fazendo é o futuro na área hospitalar do Brasil. Existe essa tendência de os hospitais se tornarem mais especializados e há muitas vantagens para os pacientes. Estamos bastante felizes de sermos pioneiros nesse modelo de atenção à saúde”, completou Wobeto.
Charles Berres elencou os destaques da estrutura do Blanc: duas torres abrigam 450 consultórios e os médicos integrarão um corpo clínico, que, inicialmente, contará com 150 profissionais. “São nove salas de cirurgia, com equipamentos modernos. Queremos associar atendimento humanizado à alta tecnologia”, destaca. Um exemplo é que, antes mesmo de sair de casa, o paciente poderá realizar check in do atendimento, através de um aplicativo. “Ao chegar no hospital o paciente passa por uma triagem e é levado pelos nossos colaboradores até a sala de cirurgia, se sentindo acolhido, e a sala de cirurgia irá conversar com ele”, explica o médico, referindo-se ao protocolo de segurança, com sistema computadorizado aprimorado e desenvolvido exclusivamente que "fala" ao paciente seus dados e informações sobre a cirurgia.
O atendimento médico, que inicia na próxima segunda-feira, 11 de junho, compreende, inicialmente, 10 especialidades, chegando a aproximadamente 500 procedimentos. "Somos o primeiro hospital com intensivistas na sala de recuperação 24 horas por dia", conta. Além da experiência do paciente, o médico é uma das prioridades e terá um ambiente de trabalho adequado, com conforto e tecnologia. “Esse hospital tem dono e nós vamos ouvir o que os médicos precisam. Acreditamos que estamos muito à frente, mas sempre vamos estar dispostos a melhorar”, finalizou.
O empresário Luis Felipe Ducati falou de sua experiência inédita com o setor, já que, após uma longa experiência com o mercado imobiliário, tornou-se investidor na área. “Esse projeto começou no início de 2015, o Wobeto já tinha amadurecido esse conceito, que é mérito todo dele, e fui acompanhando, me dedicando totalmente, até chegar a essa política de expansão em torno do conceito de centro médico”, declarou. Ducati apresentou o projeto que envolve a abertura de mais seis hospitais nos próximos três anos: um em Porto Alegre, um em Caxias do Sul, dois em Santa Catarina e dois em São Paulo.
“Estamos nos propondo a ter uma gestão bastante eficiente, com métodos corporativos muito bem tabulados, com políticas de governança e processos bem formatados, setores organizados, funcionários bem treinados. E se eu pudesse resumir as nossas discussões e a minha principal contribuição nessa operação é experiência. Queremos que as pessoas que estejam envolvidas com os nossos hospitais tenham uma experiência incrível”, frisou.
Já Cristiano Caetano, CEO do hospital, atuou nos últimos dez anos atuou como executivo da construtora Cyrela Goldzstein e leva a experiência de gestão para o negócio. “Meu papel é fazer funcionar, dar apoio e trazer essa vivência”, disse. Caetano mencionou a importância de ter funcionários engajados, tecnologia funcionando e uma expansão consolidada com geração de lucro e emprego. “A saúde é importante e a gente sabe que a especificidade deve crescer bastante. Nós vamos fazer um time forte e tocar esse grande projeto”, finalizou.
Nas instalações está evidente a tecnologia de ponta envolvida em todos os ambientes da unidade: sala de cirurgias com proposta que tranquiliza o paciente, sala de descanso dos médicos com conforto em prioridade, espaço pós-operatório que propõe conforto e lazer, além de diversos outros ambientes que fazem do hospital um centro médico único no país, moderno e acolhedor.

2 comentários:

  1. Nesse valor estaria incluído o custo de construção do prédio do hospital?

    ResponderExcluir
  2. Nesse valor estaria incluído o custo do prédio do hospital?

    ResponderExcluir