segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

Artigo, Marcelo Aiquel - Battisti

         Battisti será extraditado, decidiu tardiamente (e com a intenção clara de angariar um pouco de popularidade) o presidente Temer.
         Battisti evadiu-se e é considerado um fugitivo. Deve estar escondido nos rincões da Bolívia ou da Venezuela. Ambas comandadas por parceiros dos seus antigos “padrinhos”.
         Queriam o quê, deste marginal? Um bandido assassino, protegido por um dissimulado como o Tarso Genro, e por um condenado, o Lula da Silva.
         É o cenário perfeito!
         A fuga nunca saiu dos planos deste “matador de aluguel”. Aliás, ela existe no roteiro do assassino italiano desde sempre.
         Vou perguntar novamente: o que esperar deste trio diabólico? Que o marginal se apresentasse espontaneamente?
         O “perigo” agora está na queima de arquivo, pois só interessa aos dois “padrinhos” o silêncio do vagabundo italiano.
         Porque morto não fala. Também não entrega os esquemas. Nem trai os “amigos”.
         Não se assustem se ele surgir “com a boca cheia de formigas” por aí. E não faltarão fanáticos para acusar a direita do crime. Que, repito, só interessa ao PT. E a mais ninguém!

Nenhum comentário:

Postar um comentário