quarta-feira, 13 de junho de 2018

Polêmica em Cachoeira

Uma polêmica envolvendo a casa onde morou o “embaixador da paz dos Farrapos” Antônio Vicente da Fontoura, localizada em Cachoeira do Sul, na região central do RS, está sendo usada pelo prefeito Sérgio Ghignatti (PDT) para censurar o jornalista Cleiton Santos (foto).

Há meses, ocorre uma disputa envolvendo de um lado, ativistas pela preservação do prédio e, de outro, os proprietários, que querem vender o casarão para uma empreiteira. O objetivo é demolir a construção centenária para erguer um prédio de apartamentos, o que está dividindo o Conselho do Patrimônio Histórico da cidade.

De forma inédita, todos os conselheiros indicados pelo prefeito, na maioria, ocupantes de cargos de confiança, compareceram e venceram por 9 x 7 a votação para a retirada da "Casa de Antônio Vicente" do inventário do patrimônio histórico, abrindo caminho para a demolição. O prefeito ratificou a posição em poucas horas. Depois disso, rejeitou duas manifestações do Ministério Público, uma delas com pareceres de peritos do MP e da Universidade Federal de Santa Maria, para suspender o processo e reinventariar o casarão.

Santos, então, escreveu que estava com uma pulga atrás da orelha com a celeridade do processo e que o prefeito “patrolava” a opinião e pareceres contrários, despertando a ira de Ghignatti, que anunciou que irá recorrer à Justiça. O veterano jornalista afirma que o ato se resume a uma tentativa de cercear o trabalho da imprensa, a liberdade de expressão e de imposição de censura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário