domingo, 12 de agosto de 2018

MPF diz que Mário Manfro é inocente e arquiva inquérito


O ex-vereador Mario Manfro vem a público informar sobre a conclusão do Ministério Público em relação à denúncia sofrida há dois anos, ainda no exercício do mandato. Sem que qualquer irregularidade fosse constatada ao longo das investigações da nominada “Operação Partilha”, o órgão requereu o arquivamento do processo, atestando a motivação originada por “briga política” e certificando de que "não há provas de qualquer crime praticado por qualquer dos investigados nomeados".

Na época, Manfro teve seu gabinete, consultório e residência vasculhados pela polícia, além da quebra de sigilo fiscal, bancário e telefônico decretados pela Justiça. O fato criado por adversário político de seu partido de origem, o PSDB, repercutiu às vésperas da eleição de 2016, servindo para a promoção pessoal do denunciante.

“Toda essa situação fez com que perdêssemos um pouco o fôlego, afetando nossa imagem política em pleno período eleitoral, mas nunca a motivação de ajudar as pessoas. E como a verdade sempre deve prevalecer, mais do que nunca estou convicto de estar no caminho certo e honrando o voto daqueles que confiaram em mim e no trabalho do meu gabinete. Seguimos forte frente aos novos desafios que estão por vir”, manifestou o ex-vereador, que já teve o nome homologado entre os candidatos a deputado estadual pelo Solidariedade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário