quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Artigo, Carlos Pauletto - Sartori lança o programa "Meu assalto, minha vida !"

Devido às muitas críticas na área da segurança no Rio Grande do Sul, são injustificáveis para o governador Santori (PMDB), só por que o índice de homicídios (gaúchos mortos com violência) e roubos de carros bateu recordes no 1º ano de seu governo e que isto deixou a população gaúcha em pânico e insegura, isto segundo Sartori (PMDB), só acontece por que a população gaúcha é culpada, está saindo muito de casa, provocando e estimulando os assaltos.

E por favor, parem de me criticar, me cobrando coisas que eu não tenho, que é projeto para o Rio Grande e competência, então gente a culpa é de vocês que me colocaram aqui se queixa Sartori, e agora vão ter que me engolir,  e se não quiserem ficar em casa, então venham para o meu programa “MEU ASSALTO, MINHA VIDA”, que é um curso de capacitação, mostrando como ser assaltado sem perder a vida e nem a dignidade  ou então fiquem em casa, por favor.

Mas agora segundo Sartori (PMDB) o problema vai ser resolvido com o programa “MEU ASSALTO, MINHA VIDA”, que vai capacitar a população gaúcha de como ser assaltada e não ser morta, a primeira coisa é relaxar, pois o assalto é inevitável, então orienta Sartori (PMDB) que no seu programa de segurança, a vitima tem que ser mais simpática, mais receptiva com o assaltante,  cumprimentando com um bom dia, boa tarde ou boa noite, tratá-lo com dignidade chamando-o de senhor, importante levar uma rosa consigo e entregar para o assaltante, e quando terminar o assalto e se sobreviver,  a vítima deve agradecer  e desejar um bom dia de trabalho para o assaltante.

Sartori (PMDB) acredita que com esta relação mais afetiva na hora do assalto, e procurando estender a relação convidando o assaltante para um happy hour, ou até um churrasco na sua casa, e combinando através de agendamentos, futuros assaltos, com dia, local e hora,  marcada, facilitando a vida do assaltante, assim o bandido ficará menos estressado, menos violento, se sentindo acarinhado, na hora do crime.
Sartori (PMDB) disse sejam menos crítico com o meu governo e se capacitem para serem vítimas mais queridas com os bandidos.

Para promover este programa Sartori (PMDB) vai contratar o jornalista norte americano Deividy Boston, jornalista este que se intitula de fenômeno ou fabuloso, ele Deividy acredita que os petistas é que estão inventando estas estatísticas de aumento de crimes no estado gaúcho, pois ele tem falado com os gaúchos que residem nos EUA, e eles lá não tem este problema, isto é, não são todos os gaúchos que tem problema de assaltos, só os que moram no Rio Grande do Sul, portanto  os petistas estão inventando a metade destes assaltos.

Inclusive Deividy, se considera um injustiçado por não ter ganhado ainda um prêmio NOBEL de literatura ou um prêmio PULITIZER, já que o jornalista se considera o que tem de melhor tanto na literatura quanto no jornalismo, Deividy acredita que a Academia Real de Letras da Suécia, que escolhe os premiados, está recheada de petistas que lhe prejudicam.

Deividy Boston também é chamado carinhosamente nos EUA de small thigh, coxinha em português, ou de small peacock, em português significa pavãozinho.
Deividy também disse que estas pesquisas realizadas pelo instituto Paraná que coloca o Sartori (PMDB) como um dos três governadores com pior avaliação no Brasil, não é verdadeira, e que o instituto deve ser petista.
Deividy trabalha para o jornal americano Without Hour em português, jornal Sem Hora.

Com relação aos veranistas na praia de torres, onde uma multidão de aproximadamente 8 pessoas, abraçavam e tiravam fotos com o Sartor (PMDB), muito divulgado pela mídia gaucha, Deividy afirmou, que aquilo não foi montagem organizada pela comunicação do Sartori (PMDB), foi sim espontânea, as pessoas estavam agradecendo ao Sartori (PMDB) pelas fortes emoções que passaram em 2015 com assaltos a qualquer hora do dia, e o servidor público identificado na reportagem, agradecia o Sartori (PMDB), pela forte emoção de nunca saber se iria receber o salário ou se ele viria  parcelado, o resto é conversa de petistas.
Deividy ainda disse que esta coisa de não colocar o PT como o partido mais corrupto no Brasil e sim o PSDB, PMDB e o DEM com mais políticos cassados, relatado pelo MCCE (Movimento de combate á Corrupção
Eleitoral) é por que só tem petistas lá e que é tudo mentira.

Disse ainda  Deividy que o seu ídolo político é, e sempre será o Sartori, e não importa quantos gaúchos sejam mortos em assaltos,  pois a culpa não é do Sartori e sim dos gaúchos que não estão preparados para serem vítima de assaltos.


          Deividy Boston, concluiu com a seguinte frase: I Love Sartori!

Nenhum comentário:

Postar um comentário